Golpes na internet: saiba quais são os principais e como evitá-los

Entenda quais são os maiores crimes cometidos online e veja dicas não cair neles e perder dinheiro.

Os golpes na internet são um problema recorrente. Frequentemente criminosos conseguem informações pessoais ou dinheiro com fraudes online. Mas mesmo não sendo uma novidade, as pessoas continuam sendo vítimas dessas armações. Mas você sabe como evitá-los? Reunimos a seguir as principais dicas para navegar na internet com segurança.

Golpes na internet

Com o isolamento social imposto durante a pandemia de 2020, o uso da internet aumentou bastante, principalmente para realização de compras online. Consequentemente, o número de golpes digitais também cresceu. O advogado de direito digital Danilo Pardi afirma que seu escritório teve um grande aumento de demanda. “Por dia passamos a receber cerca de cinco pessoas que foram vitimas apenas de golpes de leilões falsos na internet pedindo ajuda”, ele diz.

Mas esse não é o único truque os estelionatários usam para fraudar e roubar dinheiro das vitimas. Veja os principais golpes que vem sendo aplicados online.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Clonagem de WhatsApp

Esse é um golpe muito comum, pois a maioria das pessoas no Brasil faz uso do aplicativo de conversas WhatsApp. Essa fraude pode ocorrer de duas maneiras, a mais simples é quando o golpista consegue hackear o aplicativo de uma vitima. Com isso, ele entra em contato com algum amigo ou parente do dono do WhatsApp para solicitar dinheiro. Já a outra forma é menos aplicada, pois o estelionatário precisa da ajuda de alguém da operadora de telefone, porém ela é mais sofisticada também. Nesses casos, o criminoso consegue clonar o chip de alguém e ai ter acesso a todos os contatos da vitima. Dessa maneira, ele pede dinheiro a essas pessoas. Ela é mais perigosa, pois o chip clonado fica nas mãos do criminoso.

Promoções irresistíveis

Outro tipo de golpe muito comum na internet, são de ofertas de brindes, promoções enormes ou prêmios. Normalmente são sites vendendo produtos, como eletrodomésticos, com valores bem abaixo do mercado, mas as pessoas compram, depositam o dinheiro e nunca recebem o produto. Na maioria dos casos são empresas que possuem CNPJ, mas que foram abertas recentemente e após a compra esses negócios até mudam o site e sua identidade visual para continuar aplicando o golpe em outras pessoas.

Leilões falsos

Muitas vezes são criados sites com leilões falsos. O ganhador do leilão paga a quantia combinada pelo produto que queria adquirir, mas nunca o recebe.

Proposta de emprego falsa

As vezes quando as pessoas estão procurando empregos, elas podem ficar vulneráveis a esse golpe. Ele acontece da seguinte forma, há uma oferta de emprego muito boa. Depois de aceitar, a pessoa recebe um pagamento com valor superior ao que seu “empregador” ofereceu. Ele pede para que a diferença seja devolvida, mas o cheque ou a ordem de pagamento eram falsos, então, a pessoa acaba ficando sem o dinheiro que foi enviado ao falso empregador.

Golpes em doações

Esses golpes são mais comuns após o acontecimento de tragédias. Os criminosos criam sites e contas falsas para doação, depois elaboram um e-mail com tom envolvente para arrecadar fundos que jamais chegarão às vítimas. Então, as pessoas, comovidas pela causa, apenas repassa seu dinheiro a eles. Esses golpes apostam na solidariedade das pessoas e, em momentos difíceis, são facilmente aplicados. Já foi relatado um e-mail falso no nome da OMS (Organização Mundial da Saúde) pedindo doações em dinheiro.

Mensagens falsas de bancos

As vezes você pode receber uma mensagem dizendo ser do seu banco, avisando que há algum problema na sua conta, como um bloqueio, por exemplo. Eles disponibilizam um link, ao entrar, serão pedidos seus dados bancários, quando você passa, os criminosos têm acesso a sua conta. Podendo assim, roubar seu dinheiro.

Foto mostra cadeado em cima de um teclado de notebook.
Foto: Pixabay

Como evitar cair em golpes na internet

Cada golpe tem suas peculiaridades e suas maneiras de evitar. Mas existem algumas dicas de segurança online para evitar fraudes mais comuns. Caso alguém te peça dinheiro, ligue para a pessoa ou, se puder, verifique pessoalmente, se ela realmente fez esse pedido. Não transfira nenhuma quantia em dinheiro sem antes confirmar com o destinatário. Principalmente, quando pedem para depositar em contas diferentes.

Pardi também recomenda que as pessoas usem a dupla verificação no WhatsApp. Que consiste em criar uma senha com seis dígitos, que ocasionalmente o aplicativo solicita para verificação. Caso o criminoso queria ativar o WhatsApp, esse pin será pedido. Provavelmente a vitima não vai passar essa senha, portanto, o criminoso não tem acesso aos contatos do celular hackeado.

Outra coisa que as pessoas têm que fazer é verificar o enderenço do site quando elas vão fazer uma compra ou entrar em um leilão. Existe um site chamado “registro.br” que quando a pessoa pesquisa um domínio online, ele mostra quem é o proprietário e quando o site foi registrado. Pardi aponta que é preciso ficar atento a domínio criados muito recentemente.

Além disso, é válido procurar na avaliações e comentários na internet sobre a empresa em que a pessoa está pensando em comprar. Assim, ela pode ver como foi a experiência de outras pessoas e ter noção se é seguro ou não

É preciso conferir a legitimidade de todos os sites de doações e ver se estão realmente associados às causas que dizem representar também é uma maneira. As instituições beneficentes reais têm sites íntegros, com uma declaração de sua missão e documentos de isenção fiscal.

O que fazer se você cair em um golpe na internet?

A primeira coisa que a vitima de um golpe na internet deve fazer é um boletim de ocorrência em uma delegacia virtual. Pardi aponta que é muito importante lavrar esse boletim, informando todos os dados do golpe, o valor, qual o banco e relatar tudo que aconteceu. E futuramente buscar um profissional em crimes de digitais para tentar reaver esse dinheiro e buscar a identificação do estelionatário. Além disso, caso a vitima tenha passado senhas ou dados bancários, é preciso mudar todos os acessos e avisar o banco sobre o golpe sofrido.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes