Petrobras recupera R$ 145,6 milhões desviados de contratos

Valor recuperado pela Petrobrás é repatriado de contas na Suíça controladas por Julio Faerman, ex-representante da SBM Offshore no Brasil.

SÃO PAULO – A Justiça do Rio determinou hoje (29/9) o depósito de R$ 145,6 milhões na conta da Petrobrás referentes a valores repatriados ao Brasil de contas na Suíça controladas por Julio Faerman, ex-representante da empresa holandesa SBM Offshore no Brasil, informou a Petrobrás por nota.  Faerman é acusado de operar propinas em contratos da empresa estatal desde 1997. Ele fechou acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal no Rio de Janeiro. O valor a ser depositado representa 80% do total repatriado, conforme definido em decisão judicial.

Navio-plataforma

O juiz Vitor Barbosa Valpuesta, da 3ª Vara Federal Criminal, atestou a condição de vítima da companhia e afirmou na decisão que o ex-representante da empresa holandesa reconhece que o dinheiro foi obtido através “de atividades criminosas”. As investigações começaram antes da Operação Lava-Jato e segundo a denúncia, entre 1997 e 2012 houve desvios em contratos de aluguel de navios-plataforma. A decisão ainda não foi publicada no Diário Oficial.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.