Proposta de 13º salário do Bolsa Família é retirada da pauta; entenda

O presidente da Câmara dos Deputados, retirou da sessão de sexta-feira (18) MP que trata do auxílio emergencial, e poderia incluir o 13º salário do Bolsa Família

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, retirou da sessão de sexta-feira (18) MP que trata do auxílio emergencial, e poderia incluir o 13º salário do Bolsa Família. Nessa semana o líder passou por uma discussão com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) acerca do pagamento do décimo terceiro.

Embate entre Bolsonaro e Maia

O presidente Jair Bolsonaro responsabilizou Rodrigo Maia pelo não pagamento do 13º salário do Bolsa Família em 2020, o que se trata de uma promessa de campanha do mesmo.

“Você pode ver, você está reclamando do décimo terceiro do Bolsa Família, que não teve. Você sabia que não teve este ano? Foi promessa minha? Foi. Foi pago no ano passado? Não foi. Mas o presidente da Câmara deixou caducar a MP. Vai cobrar de mim? Cobra do presidente da Câmara”, disse Bolsonaro em declaração dada na quinta-feira (17).

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Maia, por sua vez, disse que a fala de Bolsonaro foi mentirosa. “Ontem, fiquei muito irritado porque nunca imaginei que em um país como o Brasil um presidente da República pudesse, de forma mentirosa, tentar comprometer a imagem do presidente da Câmara ou de qualquer cidadão brasileiro” afirmou em discurso no plenário no dia seguinte.

MP do auxílio emergencial e 13º salário do Bolsa Família

A Medida Provisória 1000/20 institui o pagamento do auxílio residual de R$ 300 até o fim do ano. Nota-se que o governo não quer que a medida seja pautada para evitar que o benefício seja prorrogado ou ampliado.

Nesse sentido, a MP não foi analisada em sessão do plenário no dia 18 com a justificativa de que já cumpriu os efeitos desejados. Ao passo que, alterações no texto poderiam prejudicar as contas do governo.

Além disso, Maia afirmou que o pedido para não votar MP sobre pagamento do 13º salário do Bolsa Família em todos os anos partiu do poder executivo. Bem como, indicou que o assunto poderia ser incluído na MP que trata da extensão do auxílio emergencial.

 

Leia também:

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes