NBA 2020: Como funciona a bolha para os jogadores na Disney

 No lugar do público nas arquibancadas, um grande telão mostra imagens ao vivo de torcedores em suas casas. Os árbitros usam máscaras, assim como a comissão técnica. O banco de reservas foi desmembrado em várias cadeiras devidamente separadas a fim de respeitar o isolamento social. Estas são só algumas das novidades que o telespectador pôde notar nos jogos da NBA 2020. Mas as mudanças vão muito além.

Para viabilizar o retorno dos jogos e a finalização da temporada após a paralisação por conta da pandemia, a NBA isolou os jogadores dentro de uma “bolha” no Walt Disney World Resort, nos arredores de Orlando, na Flórida. É como aqueles jogos escolares em que os atletas viajam de excursão e ficam dias concentrados no mesmo local onde acontecem as disputas. Os astros do basquete, no entanto, terão direito a algumas comodidades a mais durante o longo período de confinamento.

O formato da competição também sofreu algumas alterações, especialmente na definição dos classificados para os playoffs. Na fase de mata-mata, no entanto, haverá poucas mudanças. A principal delas, sem dúvida, será a ausência de público e de mando de quadra. Veja a seguir como funciona o “novo normal” da NBA.

Por dentro da “bolha” da NBA 2020

- PUBLICIDADE -

Cerca de 370 jogadores da NBA estão distribuídos em três hotéis do complexo de resorts da Disney. Bucks, Lakers, Raptors, Clippers, Celtics, Nuggets, Jazz e Heat estão no Gran Destino. Thunder, 76ers, Rockets, Pacers, Mavericks, Nets, Grizzlies e Magic foram para o Grand Floridian. No Yacht Club, estão Blazers, Kings, Pelicans, Spurs, Suns e Wizards.

Complexo de resorts da Disney onde a NBA 2020 retomou seus jogos (Divulgação/NBAE)

Quadras e atrações

Os jogos do restante da temporada 2019-2020 da NBA serão realizados em apenas três ginásios: The Arena, Visa Athletic Center e HP Field House. Os dois primeiros contam com estruturas de treino anexas à quadra de jogo. Além disso, há outros sete ginásios disponíveis para os treinos das equipes.

Cada time pode levar até 17 atletas para a bolha, que conta com inúmeras opções de entretenimento para distrair os jogadores entre um treino e outro. Eles podem, por exemplo, jogar golfe, videogame, sinuca, assistir a sessões de cinema com filmes em pré-lançamento ou até mesmo pegar um barco e sair para pescar – desde que respeitem o distanciamento mínimo e as medidas de prevenção contra o coronavírus.

Protocolo de segurança

Um dos grandes contratempos para os jogadores na bolha da Disney é a proibição de visitas de familiares. A partir dos playoffs, no entanto, cada jogador poderá reservar um quarto extra só para receber seus convidados, que deverão passar por testes de covid-19 ao longo de três dias de confinamento.

Aliás, quem sai da bolha por algum motivo precisa ficar isolado por 10 dias no próprio quarto antes de se juntar aos outros jogadores. A convivência entre eles no complexo também é controlada, e existe até a opção de usar um alarme que toca toda vez que alguém fica a menos de dois metros de distância de outra pessoa.

- PUBLICIDADE -

Além de testes praticamente diários de covid-19, os atletas também podem usar um anel inteligente que mede a temperatura e a frequência cardíaca em tempo real, a fim de ajudar na detecção precoce da doença. Nem é preciso dizer que só é permitido circular de máscara, exceto durante a alimentação, treinos, atividades ao ar livre ou dentro do quarto.

Novo formato de disputa

A retomada da NBA 2020 excluiu oito times que já não tinham mais chances de chegar aos playoffs: Golden State Warriors, Cleveland Cavaliers, Minnesota Timberwolves, Atlanta Hawks, Detroit Pistons, Charlotte Hornets, Chicago Bulls e Cleveland Cavaliers. 

Os outros 22 times disputarão oito jogos cada, a fim de encerrar a temporada regular e definir os últimos classificados para os playoffs. Os oito primeiros de cada conferência avançam para o mata-mata, que será disputado no mesmo formato de sempre, com séries de melhor de sete jogos.

Caso o nono colocado tenha menos de quatro vitórias de diferença para o oitavo, será disputada uma repescagem entre os dois times. O oitavo só precisa de uma vitória para avançar, e o nono precisa vencer duas para “roubar” a vaga nos playoffs.

Quem está na disputa

Na Conferência Leste, seis franquias já estão classificadas para os playoffs. Entre eles, o melhor time da temporada até agora: o Milwaukee Bucks, do atual MVP Giannis Antetokounmpo. O Toronto Raptors, campeão em 2018-2019, também está garantido, assim como Boston Celtics, Miami Heat, Indiana Pacers e o Philadelphia 76ers, do brasileiro Raulzinho. As outras vagas devem ficar com Orlando Magic e Booklyn Nets, que estão a sete vitórias de distância do Washington Wizards. 

A Conferência Oeste já definiu sete classificados para os playpffs. Na ordem de classificação, são eles: Los Angeles Lakers, Los Angeles Clippers, Denver Nuggets, Houston Rockets, Utah Jazz, Oklahoma City Thunder e Dallas Mavericks. A briga pela última vaga está acirrada e envolve seis times: Memphis Grizzlies, San Antonio Spurs, Portland Trail Blazers, New Orleans Pelicans, Sacramento Kings e Phoenix Suns. 

- PUBLICIDADE -

A liga já avisou que, devido às mudanças causadas pela pandemia do coronavírus, o jogador mais valioso (MVP) da NBA 2020 será definido de acordo com os jogos disputados antes da paralisação, sem levar em conta o que vai acontecer dentro da bolha da Disney.

Os playoffs estão previstos para começar no dia 17 de agosto, sendo que as decisões de conferência estão marcadas para 15 de setembro. As finais devem acontecer a partir do dia 30 de setembro, e a data limite para o término da temporada 2019-2020 está estipulada para o dia 13 de outubro.

 

Comentários (0)
Comentar