O que se sabe da mulher que diz ser a vencedora da Mega da Virada?

Suposta ganhadora diz sofrer de epilepsia e lapsos de memória. Ela procurou o Procon-SP com um bilhete amassado após perder o prêmio de R$ 162,2 milhões

Nesta semana, uma mulher que se identificou como a vencedora da Mega da Virada de 2020 buscou o Procon (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor) de São Paulo para tentar resgatar o prêmio. Ela tinha o prazo até 31 de março, mas não apareceu.

Quase quatro meses após o sorteio do maior valor de uma loteria no Brasil, a Mega da Virada  ainda causa curiosidade. Se em 31 de dezembro os brasileiros sonhavam em ganhar os R$ 325,2 milhões, poucos meses depois formou-se o mistério sobre a identidade de uma das duas apostas vencedoras, que nunca apareceu para retirar seus R$ 162,2 milhões.

Segundo a Caixa Econômica Federal, a pessoa seria uma mulher de São Paulo. Foi possível descobrir a informação porque a aposta foi feita online. No entanto, a suposta vencedora da Mega da Virada afirmou que fez o jogo em uma lotérica às 9h48 de 31 de dezembro de 2020. Ela tem 65 anos e sofre de epilepsia, confusão mental e lapsos de memória.

De acordo com o órgão de defesa do consumidor, foi um representante quem buscou ajuda 10 dias após perder o prazo para a retirada e relatou sobre o estado de saúde da mulher, que também sofreria de desmaios.

Ela teria, inclusive, se apresentado em uma unidade da Caixa no dia 31 de março, mas sem o bilhete.

Bilhete amassado

O comprovante está amassado e já se encontra em posse do Procon-SP, que vai periciar o bilhete. As informações são do diretor executivo do órgão, Fernando Capez, em entrevista à TV Globo. “Nós vamos apurar, nós temos o bilhete”, afirmou.

Em comunicado divulgado na quinta-feira (22), o Procon disse que a Caixa deve pagar o valor caso seja confirmada a identidade da suposta vencedora da Mega da Virada. “A Caixa tem como identificar quem é o ganhador. E queremos apurar se esse consumidor que nos procurou é efetivamente quem venceu o sorteio”, disse Capez no pronunciamento.

Vencedora da Mega Sena perdeu o prazo de retirada

Em março, pouco antes da data do sorteio completar três meses, a Caixa informou que uma das pessoas vencedoras ainda não tinha retirado o prêmio. Por lei, o ganhador tem 90 dias para resgatar o valor. Caso perca o prazo, a quantia é destinada ao FIES (Fundo de Financiamento do Ensino Superior).

A determinação é baseada no decreto-lei de 1967, criticado pelo Procon. O diretor executivo Fernando Capez defende atualização no método, já que a legislação é de uma época sem apostas online e, portanto, sem a possibilidade de identificação pelo cadastro. Capes classificou como “inconcebível” o fato da Caixa não notificar a responsável.

Notificada a informar a vencedora da Mega da Virada, a Caixa disse que os dados não são usados com essa finalidade, e sim para verificar a qualificação de quem aposta (checagem de nome completo e CPF).

A Mega da Virada 2020 foi o maior prêmio de loteria já arrecadado no Brasil e teve duas apostas ganhadoras – em São Paulo e Aracaju (SE). As dezenas sorteadas foram: 17-20-22-35-41-42.

Veja mais notícias sobre loterias aqui

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes