Neuralink: como funciona a tecnologia que conecta seu cérebro a uma máquina

Como funciona a tecnologia Neuralink, que promete conectar o cérebro humano a uma inteligência artificial?
Encontre aqui tudo o que se sabe até hoje sobre a mais recente inovação proposta pelo bilionário Elon Musk!

0 699

Você já ouviu falar da Neuralink?

E já sonhou em controlar máquinas apenas com seus pensamentos, sem ter de apertar um só botão?

É fã de filmes de ficção científica sobre inteligência artificial e ciborgues?

Caso a resposta seja sim, você e o bilionário Elon Musk, das empresas Tesla e SpaceX, têm algo em comum.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O executivo da área de tecnologia sonha em controlar máquinas com seus pensamentos e tem dinheiro suficiente para perseguir esse sonho.

Ao que tudo indica, ele vai conseguir.

Em 2016, Musk fundou a Neuralink, com a meta de ajudar seres humanos a competirem em um mundo em que a inteligência artificial já os superou.

Em 2019, os primeiros detalhes da tecnologia desenvolvida vieram a público.

Tecnologia Neuralink: como funciona

A Neuralink desenvolveu um sistema de comunicação que faz com que as informações vão do cérebro humano direito para uma inteligência artificial.

De acordo com um artigo da revista Science Focus da BBC, ele funciona da seguinte maneira:

  • Chips de 4mm2 quadrados são implantados no crânio

  • Uma rede de fios mais finos que fios de cabelo sai de cada chip para envolver o cérebro

  • Os fios se ligam ao cérebro e captam a informação que viaja entre os neurônios

  • Os chips se conectam sem fio a um dispositivo preso a orelha do usuário, como uma prótese auditiva

  • O dispositivo externo é equipado com rádio Bluetooth e bateria

Além disso, cada chip será capaz de se conectar com até 1000 células cerebrais diferentes e cada paciente poderá ter até 10 chips implantados.

Implantando a Neuralink

A princípio, os dispositivos serão implantados através de neurocirurgia tradicional.

Mas a intenção é de que, no futuro, os chips sejam implantados de forma segura e indolor por robôs cirurgiões!

De acordo com Musk, esse procedimento será tão seguro quanto uma cirurgia a laser.

Questões éticas

No entanto, além dos riscos de saúde, certamente teremos de pensar nas questões morais envolvendo a tecnologia Neuralink:

Será possível monitorar todos os pensamentos, emoções e atitudes de uma pessoa de forma ética? Quem terá acesso a essa informação? Onde ela ficará guardada?

Algumas pessoas acham isso interessantes, outras acham isso assustador. E você, o que acha?

A Neuralink é uma tecnologia com poucos precedentes e terá de aprender com seus próprios erros.

E parece que isso será logo.

Expectativas para o futuro próximo

Se não pode vencê-los, junte-se a eles! A Missão da Neuralink” disse Musk em seu perfil no Twitter no último dia 9, prometendo mais novidades em 28 de agosto.

O bilionário já havia expressado sua expectativa de começar testes em humanos em 2020, o que pode estar perto de se concretizar.

O CEO da empresa, Max Hodak, informou que os primeiros pacientes seriam pessoas com quadro de quadriplegia devido a lesões da medula espinhal.

Desde já Musk expressou seu desejo de que a tecnologia vá muito além disso, tornando-se algo comum.

Assim, o executivo acredita que contribuirá com a simbiose entre humanos e inteligência artificial.

Para ele, isso é vital para a sobrevivência da espécie.

 

 

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes