Confira dicas para ensinar crianças a poupar dinheiro

Primeiro passo é o exemplo, por isso é importante entender como você lida com dinheiro.

Também vale pensar em planos e metas juntos, dar cofrinho aos pequenos e desestimular o desperdício.

Ensinar crianças a poupar é uma das tarefas mais importantes quando se pensa na formação de seres humanos mais conscientes com relação às suas próprias finanças. A parte fácil é que tudo começa no exemplo, o que quer dizer que, dependendo de como os adultos agem, essa também pode ser uma parte difícil do processo. Vamos entender melhor?

Não é novidade que crianças aprendem muito mais pela prática do que pela teoria. Ou seja, pais ou responsáveis que desejam ensinar educação financeira às crianças também precisam investir em sua própria relação com o dinheiro, melhorando pontos que podem não estar tão bons assim. 

Para ensinar crianças a poupar, comece poupando. Ensine a diferença entre precisar e querer, mostrando que nem sempre é possível ou recomendável que se gaste tudo o que se tem na satisfação dos desejos. Pais muito consumistas acabam ensinando que o prazer está nas compras. Que tal começar a fazer diferente e estimular mais as experiências e menos as coisas, por exemplo?

Para começar, passe a trocar momentos de compras no shopping por passeios aos parques, pequenas caminhadas, contatos com a natureza. Ensine que o prazer de viver não precisa estar relacionado ao comprar. 

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Para ensinar crianças a poupar, estimule os sonhos

 

Outro passo importante para ensinar crianças a poupar é estimular o planejamento de sonhos, ainda que pequenos. Isso pode começar a ser feito através de um sonho familiar como, por exemplo, um passeio que as crianças querem muito fazer e que custa dinheiro. Explique que o passeio não é de graça e que para a família conseguir realizar esse plano será preciso a colaboração de todos.

Ou seja, se o passeio custa R$ 400, será preciso que todos ajudem a poupar essa quantia. As crianças podem colaborar deixando de pedir determinadas coisas em detrimento de um objetivo maior. Para lembrar, vocês podem até desenhar o objetivo em um painel. 

É importante também mostrar a importância de cada real no longo prazo. Se a ideia é comprar um brinquedo daqui a alguns meses, por exemplo, mostre na ponta do lápis o quanto cada real guardado pode ajudar nessa aquisição. Dê um cofrinho para os pequenos ou baixe aplicativos para os maiores. Eles poderão controlar de perto o que acontece com o dinheiro.

ensinar crianças a poupar
Imagem: Reprodução / Unsplash

Dê semanada ou mesada

 

Para ensinar crianças a poupar também é importante inserir o ganho frequente de dinheiro, mesmo que em pequena quantidade, às crianças. Alguns educadores recomendam que seja dado R$ 1 por ano de idade a cada semana. Ou seja, uma criança de R$ 10 anos ganharia R$ 10 por semana ou R$ 40 por mês. Você também pode remunerar alguns serviços, separando os que são obrigação da criança e os que seriam um auxílio extra.

E se as crianças ao seu redor gostam de “empreender”, estimule-as. Por exemplo, há muitas crianças que gostam de desenhar e depois oferecem os desenhos aos familiares em troca de algumas moedas. Deixe-os usar a criatividade para descobrir que com ela também é possível ganhar algum dinheiro.

Finalmente, é importante estimular leituras sobre o tema para ensinar crianças a poupar. Há muitos livros infantis voltados à educação financeira, assim como sites. Também procure desestimular o desperdício, não apenas de dinheiro, mas de alimentos, roupas ou brinquedos. Ensine os pequenos a cuidar bem de tudo que estiver em suas mãos, estimule a doação. Mostre que o que não serve para eles hoje pode ser algo essencial para alguém amanhã. Desta forma, você estará ajudando a formar cidadãos mais conscientes e mais equilibrados financeiramente.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes