Como a cantora pop Rihanna construiu sua fortuna de US$ 600 milhões?

Rihanna pode até ter sido destronada por Ariana Grande como a artista mais ouvida do Spotify, mas ela ainda é uma das mulheres mais ricas do mundo. Conheça como a cantora nascida em Barbados (ilha do Caribe) conquistou sua fortuna e tornou-se uma das principais empresárias e cantoras no mundo. 

Rihanna pode até ter sido destronada por Ariana Grande como a artista mais ouvida do Spotify, mas ela ainda é uma das mulheres mais ricas do mundo. Sua valiosa fortuna de US$ 600 milhões fez com que ela se tornasse a cantora mais rica a morar no Reino Unido. Na lista da publicação, Rihanna ultrapassou veteranas como Madonna (US$ 570 milhões), Céline Dion (US$ 450 milhões) e Beyoncé (US$ 400 milhões)

Conheça como a cantora nascida em Barbados (ilha do Caribe) conquistou sua fortuna e tornou-se uma das principais empresárias e cantoras no mundo. 

Como começou e conquistou sucesso com sua carreira musical?

Rihanna cresceu na ilha de Barbados, regada à música caribenha, reggae, hip-hop e R&B. Cantar sempre foi um de seu hobbies favoritos e desde cedo já lhe rendeu frutos. Quando ainda estava no ensino médio, ganhou um show de talentos do colégio cantando uma música de Mariah Carey. Rapidamente, a caribenha atraiu os ouvidos de Evan Rogers, um produtor americano que produziu a primeira demo de Rihanna.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Com o material bruto na mão, a cantora ganhou um contrato com a gravadora Def Jam, que na época era gerenciada pelo rapper Jay-Z (um dos maiores nomes do hip-hop e referência para Rihanna). Desde o acordo com a gravadora, Rihanna já gravou oito discos, participou de diversos singles de outros artistas e nove Grammys. Vale reforçar que de sua demo até o momento atual de sua carreira, passaram-se apenas 16 anos.

Certamente, seu trabalho árduo na música foi a força motriz para sua fortuna. Segundo dados de setembro de 2018, Rihanna é uma das artistas mais comercializadas de todos os tempos. O dado levantado pela BBC aponta que a caribenha já vendeu mais de 250 milhões de discos ao redor do mundo. Mas seu sucesso (e fortuna) não vem apenas de suas músicas e shows.

Rihanna e sua marca de cosméticos Fenty

Rihanna mostra tatuagem em mão
Rihanna pode ser famosa por sua bela voz, mas também deve ser reconhecida por seu ótimo tino para os negócios. Fonte: Instagram/Rihanna

Em 2014, já com uma carreira musical estabelecida, Rihanna começou a maquinar um novo projeto. Ela decidiu registrar seu sobrenome, Fenty, para utilizá-lo em uma série de produtos. Um dos nomes escolhidos para seus produtos era Fenty Beauty, indicando que a estrela do pop ingressaria no ramo dos cosméticos. Até aquele momento, a cantora já havia colaborado com a marca MAC e lançou dez fragrâncias pela Parlux, mas esse novo projeto seria inteiramente seu.

Em parceria com a Louis Vuitton Moët Hennessey (LVMH), a cantora fechou um acordo para produzir a Fenty Beauty pela Kendi, uma incubadora subsidiária da LVMH. Segundo a revista Women’s Wear Dailuy, a LVMH pagou cerca de US$ 10 milhões para a colaboração. O lançamento oficial da marca ocorreu em 2017, durante a Semana da Moda de Nova York (NYFW), causando um impacto estarrecedor na imprensa e no meio da moda.

Além do lançamento dos cosméticos, Rihanna também desfilou na NYFW para divulgar sua colaboração com a Puma. Surpreendentemente, a onipresença da caribenha no evento rendeu uma nota do jornal americano The New York Times ‘renomeando’ o evento como “Rihanna New York Fashion Week”. Esse passo importante foi apenas um primeiro indicador de seu sucesso em outro ramo.

Sucesso da Fenty Beauty e novo acordo de Rihanna com Bernard Arnault

Rihanna e Bernard Arnault
A parceria da LVMH de Bernard Arnault certamente foi vital para a criação das marcas de Rihanna. Fonte: Instagram/Rihanna

Entre 2018 e 2019, a cantora enriqueceu US$ 390 milhões – com a maior parte de sua renda vindo da marca Fenty Beauty. Embora já tivesse grande sucesso com os cosméticos, seu plano sempre foi lançar outros produtos além da primeira marca. Como resultado de sua ideia, Rihanna buscou construir um novo acordo com Bernard Arnault, presidente e diretor da LVMH. Agora com uma grife de moda em mente, a cantora e Arnault investiram juntos cerca de 60 milhões de euros em seu novo projeto.

O resultado é a Fenty Maison, marca de roupas, acessórios e jóias de luxo e com o nome de Rihanna. A primeira coleção foi lançada em uma loja temporária em Paris e depois foi vendida em um site online da empresa. Na ocasião, os preços variavam de US$460 para óculos escuros a US$1,100 por um vestido de algodão.

A Fenty marcou história para a empresa chefiada por Arnault, o terceiro na lista de mais ricos do mundo. Era a primeira vez que a LVMH lançava uma etiqueta nova desde 1987 e também marcou a primeira vez em que a empresa de moda permitiu que uma mulher negra chefiasse uma marca. Sobre a cantora, Bernard Arnault declarou:  “Todos conhecem Rihanna como uma cantora incrível, mas com a nossa parceria da Fenty Beauty eu descobri uma verdadeira empreendedora, CEO e ótima líder. Ela encontrou naturalmente seu lugar dentro da LVMH. Para ajudá-la a começar a Fenty Maison, nós construímos um time talentoso e multicultural, suportado com recursos do grupo. Estou orgulhoso que a LVMH esteja liderando essa parceria e desejo que seja um grande sucesso”. A marca é mais um dos fatores responsáveis pela fortuna de Rihanna.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes