Por que Rachel Sheherazade saiu do SBT?

Jornalista encerrou vínculo com a emissora em 2020

A jornalista Rachel Sheherazade saiu do SBT em 2020 após embates com a alta cúpula da emissora. A repórter também moveu um processo contra o canal após a demissão alegando manter um vínculo celetista, apesar de ter sido contratada como pessoa jurídica. A loira só voltou à televisão neste ano, ao ser anunciada como uma das participantes de "A Fazenda 15".

Rachel Sheherazade foi demitida do SBT?

Rachel Sheherazade foi demitida do SBT em setembro de 2020 após nove anos de trabalho na emissora. De acordo com a própria jornalista, ela e a empresa já haviam decidido não renovar o vínculo que terminaria em 31 de outubro daquele ano. No entanto, foi informada três dias antes que não precisaria mais voltar ao canal e apresentar o SBT Brasil. A famosa também disse que não teve a oportunidade de se despedir dos telespectadores, colegas e amigos que fez ao longo dos anos.

A loira se tornou um nome polêmico enquanto esteve à frente do SBT Brasil por emitir opiniões próprias sobre as notícias que eram exibidas no noticiário. Em 2014, o Ministério Público pediu que a âncora se retratasse após ela defender um grupo de 'justiceiros' que lincharam um jovem de 15 anos suspeito de roubo no Rio de Janeiro.

Três anos depois, Silvio Santos deu uma bronca na jornalista ao vivo durante o Troféu Imprensa. "Você foi contratada para ler notícias, não foi contratada para ler a sua opinião. Se quiser fazer política, compre uma estação de TV e vai fazer por sua conta”, disse.

Em agosto de 2019, Sheherazade já havia sido afastada do SBT Brasil às sextas-feiras. A jornalista também foi uma das participantes do talent show "Bake Off Brasil" e apresentou o "SBT Mulher", exibido nas plataformas digitais, antes de ser desligada.

A jornalista processou o SBT por danos morais e trabalhistas, pedindo o reconhecimento do vínculo empregatício e o pagamento de direitos referente ao tempo que trabalhou na emissora. Sheherazade venceu a ação em 2022, quando o canal foi condenado a pagar R$ 500 mil para a ex-funcionária.

Rachel
Rachel sheherazade apresentou o sbt brasil por nove anos - foto: reprodução/sbt

SBT avalia processar Rachel Sheherazade

A treta entre o SBT e Rachel Sheherazade pode ganhar novos capítulos após a participação da jornalista em A Fazenda, encerrada em 19 de outubro após a loira ser expulsa da atração por conta de uma briga com Jenny Miranda. Isso porque a repórter afirmou em conversa com Henrique Martins que sofreu represálias do canal após defender os palestinos, no conflito árabe-israelense, já que Silvio Santos é judeu.

“Foi chamada a minha atenção porque o dono da emissora era judeu e eu não poderia dar aquela opinião, mas eu dei. Eu me coloquei na berlinda. Eu me colocava o tempo todo na berlinda. Quem é corajoso demais é o primeiro a perder o pescoço”, disse.

Após as falas da jornalista, o SBT confirmou em nota à imprensa que avaliava quais providências seriam tomadas após a exposição feita pela ex-funcionária. "O SBT confirma que irá tomar as medidas cabíveis a respeito das falas de Rachel Sheherazade", informou. Até agora, não há informações se a empresa de fato entrou com alguma ação na justiça.

Sheherazade ficou longe das telinhas até 2023, quando foi anunciada como uma das participantes do reality rural da Record. A loira logo se tornou uma das favoritas a vencer o prêmio de R$ 1,5 milhão, mas foi eliminada do jogo após admitir ter colocado "a mão na cara" de Jenny Miranda durante uma discussão. Os internautas se revoltaram com a expulsão da loira e pediram que a decisão fosse reconsiderada pela direção do reality.

Relacionado: Rachel Sheherazade: antes e depois da jornalista de 50 anos

 

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes