VÍDEO: ex-bailarina com Alzheimer ouve ‘Lago dos Cisnes’ e viraliza

Vídeo mostra Marta C. González, principal dançarina do Ballet de Nova York na década de 1960, relembrando a coreografia

Um vídeo de uma bailarina com Alzheimer viralizou na web. Ele emociona ao mostrar a idosa em uma cadeira de rodas relembrando a coreografia de “O Lago dos Cisnes“, ao ouvir a composição do russo Piotr Ilitch Tchaikovski. Trata-se de Marta C. González, que foi a principal dançaria do Ballet de Nova York, na década de 1960.

Como é o vídeo da bailaria com Alzheimer?

A espanhola Marta C. González, que tinha Alzheimer e já faleceu, estava  em um lar para idosos, a “Residencia Muro de Alcoy”, quando um integrante da ONG Música para Despertar deu os fones de ouvido para ela, que se encontrava em uma cadeira de rodas. Assim que a música começou, pediu para aumentá-la, se mostrou comovida e iniciou os movimentos de braços.

Marta foi protagonista de “Lago dos Cisnes” em 1967. As imagens recentes são entremeadas a algumas da apresentação da época.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

“Um dos momentos mais impressionantes que vivemos com o Música para Despertar. Poder escutar essa imensa obra de arte com uma pessoa que a dançou e foi parte fundamental em sua história. O poder da música é imensurável”, diz a legenda do vídeo publicado no YouTube da instituição, que utiliza a música como terapia.

Imagem mostra bailaria com Alzheimer
(Foto: YouTube/Reprodução)

Repercussão do vídeo da bailarina com Alzheimer

O vídeo foi compartilhado até pelo ator espanhol Antonio Banderas. “Que essas imagens sirvam como um reconhecimento de sua arte e de sua paixão”, escreveu.

No YouTube da ONG, os comentários são emocionados. “Chorei. Impressionante, não deixa de ser uma grande bailarina”, comentou uma mulher. “Na mente dos doentes de Alzheimer, permanece a música, que os faz reviver. Que maravilha”, “O grande poder da música. Suas mãos são expressivamente bonitas” e “Maravilhosa, conserva a elegância no movimento dos braços” também aparecem na página.

Vale acrescentar que a doença de Alzheimer tem como principal sintoma a perda da memória, em especial a recente. Mas as memórias antigas tendem a se manter preservadas por mais tempo.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes