Documentário Daniella Perez: onde assistir online e estreia

‘Pacto Brutal’ conta a história do crime que chocou o país na década de 90

O documentário Daniella Perez onde assistir é uma produção da HBO Max que estreia no dia 21 de julho na plataforma de streaming. A obra conta a história do crime que chocou o país em 1992, quando a filha de Glória Perez foi assassinada por seu colega de elenco Guilherme de Pádua durante as gravações da novela De Corpo e Alma.

Onde assistir o documentário Daniella Perez

O documentário Daniella Perez estreia no dia 21 de julho no HBO Max. Para ter acesso ao conteúdo, é necessário ter um dos planos pagos da plataforma – os preços começam em R$14,16 por mês.


Pacto Brutal é uma série documental sobre o assassinato de Daniella Perez, morta em 28 de dezembro de 1992, aos 22 anos.

A atriz fazia parte do elenco da novela De Corpo e Alma, exibida pela Globo, escrita por sua mãe. Ela contracenava com Guilherme de Pádua, seu par romântico no folhetim – ao longo da trama, o ator começou a pressionar a colega para que ela convencesse Glória Perez a dar mais destaque ao seu personagem na novela.

Insatisfeito com a redução do número de cenas de seu personagem, Guilherme arquitetou o assassinato de sua colega de elenco. Quando Daniella estava voltando para casa após as gravações, seu carro foi fechado pelo do ator, que estava acompanhado de sua ex-mulher, Paula Thomaz.


Guilherme de Pádua deu um soco em Daniella, que desmaiou. Ele colocou a atriz em seu carro e a levou para um matagal na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. O ator e sua esposa mataram a atriz com 18 punhaladas no peito.

O ator foi condenado há 19 anos de prisão, enquanto Paula pegou 15 anos. No entanto, ambos cumpriram apenas sete anos da pena e deixaram a cadeia em 1999 por bom comportamento.

A história do crime é contada em cinco episódios. A produção traz depoimentos de Raul Gazolla, viúvo de Daniella, além de Cristiana Oliveira, Maurício Mattar, Fábio Assunção, Claudia Raia, Eri Johnson, Wolf Maya, Glória Maria e Roberto Carlos.

A obra foi produzida com o aval de Gloria Perez. Porém, a produção não ouviu a versão dos assassinos – a diretora Tatiana Issa contou à Veja que a decisão de não entrevistar os criminosos partiu dela e não da mãe de Daniella. “A única coisa que ela nos pediu foi que a gente colocasse a verdade e nos baseássemos nos autos do processo”, garantiu.

Novela De Corpo e Alma

A novela De Corpo e Alma foi exibida entre agosto de 1992 e março de 1993 na faixa das 21h. O folhetim nunca foi reprisado e também não está disponível no Globoplay por ter ficado marcado pelo crime.


Daniella Perez interpretava Yasmin, filha de Domingos (Stênio Garcia) e Lacy (Marilu Bueno) e irmã de Paloma (Cristiana Oliveira). A personagem era apaixonada por Caio (Fábio Assunção), mas não se envolve com o rapaz devido a uma briga entre suas famílias.

Yasmin conhece Bira ao longo da trama, personagem de Guilherme de Pádua, e os dois se envolvem. Apesar de ser par romântico de Daniella Perez, o papel de Guilherme não tinha grande destaque e importância para o desenvolvimento da história.

Durante sete dias após o crime, Leonor Bassères e Gilberto Braga ficaram sob o comando da novela e precisaram apresentar uma alternativa para o sumiço dos personagens de Daniella Perez e Guilherme de Pádua.

A alternativa encontrada pelos autores foi dizer ao público que Yasmin viajou para o exterior. Já sobre Bira, não foi falado nada e o personagem simplesmente desapareceu da história, como se nunca tivesse existido.

Glória Perez retornou ao trabalho uma semana depois do crime e conduziu a novela até o fim.

Por onde andam Guilherme de Pádua e Paula Thomaz?

Trinta anos após o crime, Guilherme de Pádua é pastor da Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte. Ele é casado desde 2017 com a maquiadora Juliana Lacerda. Chegou a manter um canal no YouTube, mas desistiu do projeto.

Já Paula Thomaz agora atende por Paula Peixoto e vive no anonimato, e é casada com o advogado Sérgio Peixoto. Em janeiro deste ano, a justiça do Rio de Janeiro determinou que os criminosos pagassem uma indenização de R$480 mil, cada um, para Glória Perez.

Paula recebeu uma ordem de penhora do apartamento que vive com o marido, mas tenta reverter a decisão.

 

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.