Globo muda programação e vai reprisar O Cravo e a Rosa

O Cravo e A Rosa foi exibida pela primeira vez entre 26 de agosto de 2000 e 9 de março de 2001. 

O Cravo e a Rosa, A novela de Walcyr Carrasco, está de volta nas tarde da Rede Globo. A emissora está passando por mudanças na programação e anunciou que a trama será reprisada a partir do dia 6 de dezembro de 2021, de segunda a sexta-feira, logo após o Jornal Hoje.

Quando estreia O Cravo e a Rosa

A novela O Cravo e a Rosa, protagonizada por Julião Petruchio (Eduardo Moscovis) e Catarina Batista (Adriana Esteves), vai estrear no dia 6 dezembro, segunda-feira, por volta das 15 horas. Na sequência, o telespectador vai poder assistir a ‘Sessão da Tarde’ e, logo depois, o tradicional ‘Vale a Pena Ver de Novo’ – que agora privilegia as novelas exibidas originalmente  na faixa das 9 horas da noite.

Com o fim de Malhação, a grande vespertina da Globo ganhou espaço. E com a celebração dos 70 anos na telenovela no Brasil, a emissora uniu o “útil ao agradável”.

A obra retrata os costumes da sociedade paulistana, palavras e expressões comuns no período, utilizando referências em contos adultos de Monteiro Lobato e nos escritos de Oswald de Andrade e Manuel Bandeira. A efervescência sociocultural teve grande influência no comportamento das pessoas nessa época e, portanto, a novela aborda a transformação da literatura e das artes plásticas, além da luta pelo voto feminino e da mudança no papel da mulher.

Elenco

Comédia romântica inspirada no clássico ‘A Megera Domada’, de William Shakespeare, e com referências da novela ‘O Machão’, de Ivani Ribeiro, ‘O Cravo e a Rosa’ é ambientada na São Paulo dos anos 1920 e narra o tumultuado romance entre o rude caipira Petruchio e a geniosa Catarina, mulher rica e moderna, com ideais feministas. Filha do banqueiro Nicanor Batista (Luís Melo), ela é conhecida como ‘‘fera’’ por botar todos os seus pretendentes para correr.

Além da história central, a novela conquistou o público com as tramas paralelas. O triângulo amoroso entre a irmã de Catarina, Bianca (Leandra Leal), o professor Edmundo (Ângelo Antônio) e o interesseiro Heitor (Rodrigo Faro), inspirado na peça Cyrano de Bergerac, escrita em 1897 pelo francês Edmond Rostand, também movimenta os capítulos.

A relação do submisso Cornélio (Ney Latorraca) com a dissimulada e ambiciosa Dinorá (Maria Padilha) garantem momentos impagáveis.

Músicas da novela O Cravo e a Rosa

A trilha sonora também se destacou, especialmente, a canção de abertura, versão de Zeca Pagodinho para ‘Jura’, samba de Sinhô imortalizado em 1929 por Mário Reis. A trilha contava ainda, entre suas 14 faixas, com uma gravação de Ella Fitzgerald e Count Basie para ‘Tea for Two’, composta em 1925 por Vincent Youmans e Irwing Caesar.

A abertura da novela foi escolhida como a melhor do ano de 2001 pelo júri do II Festival Latino-Americano de Cine Vídeo, em Mato Grosso do Sul.

Assista o vídeo da abertura de O Cravo e a Rosa 

VOTE: qual deve ser a próxima novela do Vale a Pena Ver de Novo

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes