Dupla sertaneja acusada de transfobia; entenda a polêmica

A dupla sertaneja Pedro Motta e Henrique, foram acusados de transfobia por causa da letra de uma música. Vem entender essa história.

Uma dupla sertaneja foi acusada de transfobia. Se trata de Pedro Motta e Henrique, que tiveram o nome envolvidos em uma polêmica nos últimos dias. Após o lançamento do hit ‘Lili’, na última sexta-feira (18), os internautas acharam que a letra da canção era de teor discriminatório, ao citar a desilusão de um homem com uma travesti. Segundo a canção, o protagonista descobriu a suposta “traição” depois de um mês de namoro, quando foram para um motel.

Por que a dupla sertaneja está sendo acusada de transfobia?

Repudiados por muitos nas redes sociais, a dupla foi criticada e até ameaçados de processos por integrantes da comunidade LGBTQI+. A letra em questão diz: “Depois de um mês de namoro apaixonado, iludido e bobo dentro de um motel chorando arrasado acabei de descobrir que eu fui enganado/ Agora eu entendo por que ela não queria fazer amor, uma voz feminina, uma pele macia me enganou tão bem/ Depois de uma farra embriagada, ela se entregou, só que ela não tinha o que mulher tem/ Ô, Lili, ô, Lili, por que você mentiu para mim? O, Lili, ô, Lili, o amor da minha é um travesti”. 

A travesti Alina Durso foi uma das pessoas que ficaram indignadas ao saber do teor da música e criticou a dupla por meio de seu Twitter. Ela escreveu: “Uma dupla sertaneja lançou uma música totalmente transfóbica. Me choca saber que permitam uma música como essa em uma das maiores plataformas de música, o Spotify”. 

Nota da dupla sertaneja acusada de transfobia 

Mais tarde, a dupla sertaneja acusada de transfobia, soltou uma nota sobre a repercussão. “Muito obrigado pelo sucesso da Lili, mas queremos esclarecer uma coisa. Estão nos chamando de homofóbicos. Gente, de forma alguma. Nunca vocês ouviram falar que Pedro Motta e Henrique são homofóbicos. Temos muitos amigos nos apoiando na música. Mas eles estão com medo de se exporem e de serem bombardeados como a gente. A gente não está aqui para menosprezar a imagem de vocês. Pelo contrário, a música diz que o amor da nossa vida é uma travesti. A gente pede desculpas a todos vocês que estão interpretando mal a música. Sabemos que vai ter polêmica, mas nos desculpem”. 

Veja o clipe de ‘Lili’

https://www.youtube.com/watch?v=uB7R9ULdPgk&feature=emb_logo

Nota da Aliança Nacional LGBTQI+

“A Aliança Nacional LGBTI+ protocolizou nesta segunda-feira, dia 21 de dezembro de 2020 uma notícia crime para que seja apurada a suposta prática do crime de transfobia e apologia ao crime de estupro de vulnerável por dupla sertaneja goiana.

Além disso, foi protocolizada Ação Civil Pública nesta terça-feira, 22 de dezembro. Neste processo a instituição pede a remoção do conteúdo de caráter transfóbico bem como indenização por danos morais coletivos a ser revertida para instituições que promovem a defesa dos direitos das pessoas transexuais e travestis no Brasil.

Nenhum tipo de preconceito deve ser admitido, especialmente quando usado para alcançar fama ou dinheiro, seguimos firmes e vigilantes na luta da defesa dos direitos das pessoas LGBTI+ para que o Brasil se torne um país mais justo e seguro para todos, todas e todes.”

Dupla se desculpa e altera letra da música 

Através do Instagram, a dupla sertaneja se desculparam falando sobre a situação e a realidade dos travestis e transgêneros no país, e ainda anunciaram a nova letra de ‘Lili’, desde vez, sem preconceitos. A Antra reconheceu o pedido de desculpas da dupla sertaneja e pediu para que a música anterior fosse retirada da internet.

https://www.instagram.com/p/CJHi6Z7BsFU/

Confira a letra da nova versão de Lili: “Depois de um mês de namoro Aconteceu o nosso love gostoso Dentro de um motel, realizado Descobri toda a verdade e nem tô preocupado/ Agora eu entendo por que ela demorou para fazer amor/ Mas pra mim amor não tem nem sexo nem cor Beijei sua testa e falei bebê fica tranquila Você vai ser pra sempre a minha menina/ Ô, Lili! Ô, Lili Não precisa esconder de mim/ Ô, Lili! Ô, Lili!O amor da minha vida é uma travesti”. 

O que é transfobia?

A transfobia é todo e qualquer tipo de preconceito ou descriminação, aversão ou descriminação com pessoas transexuais. Transgênero é a pessoa que nasceu em um gênero diferente de seu sexo atribuído, ou seja, não se identificam com o sexo gênero de nascença. Segundo o dicionário, transfobia é o preconceito contra os transexuais ou pessoas transgênero. Em suma, é toda forma de discriminação ou violência contra pessoas trans por sua identidade de gênero.

Infelizmente, pessoas trans são mortas diariamente, seja por fruto de preconceito ou com a ideia de ser diferente das outras pessoas. Sendo que a diversidade do ser humano deveria ser de livre escolha. Em 2019, uma morte foi registrada a cada três dias no Brasil, segundo levantamento da Associação Nacional de Travestis e Transexuais do Brasil (Antra) e do Instituto Brasileiro Trans de Educação (IBTE).

Os 10 melhores memes de jacaré após declaração de Bolsonaro

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.