Antecipação do 13º salário do INSS: veja a nova previsão de pagamento

Benefício será pago entre maio e julho; expectativa do governo federal era repetir o depósito das parcelas em abril e maio, como fez em 2020

A demora para aprovar o Orçamento Geral da União 2021 atrasou a antecipação do 13º salário do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). O pagamento será realizado em duas parcelas, como acontece normalmente.

Agora, a previsão é que a primeira parcela seja paga entre maio e junho. O segundo depósito tem previsão para datas entre junho e julho. Há um cronograma distinto para segurados que recebem mais um de um salário mínimo, mas os dois calendários terminam juntos, em 7 de julho – veja as datas abaixo.

Quando anunciou a antecipação do 13º salário do INSS, a expectativa do Ministério da Economia era repetir as datas de pagamentos do ano passado. Em 2020, a primeira parcela foi depositada em abril, e a segunda em maio.

Qual o calendário de pagamento do 13º salário do INSS?

Consulte abaixo as datas de antecipação do 13º salário do INSS. O pagamento é determinado pelo número final do cartão do beneficiário, sem dígito.

Para quem ganha até um salário mínimo (R$ 1.100):

  • 1: parcelas em 25 de maio e 24 de junho;
  • 2: parcelas em 26 de maio e 25 de junho;
  • 3: parcelas em 27 de maio e 28 de junho;
  • 4: parcelas em 28 de maio e 29 de junho;
  • 5: parcelas em 31 de maio e 30 de junho;
  • 6: parcelas em 1º de junho e 1º de julho;
  • 7: parcelas em 2 de junho e 2 de julho;
  • 8: parcelas em 4 de junho e 5 de julho;
  • 9: parcelas em 7 de junho e 6 de julho;
  • 0: parcelas em 8 de junho e 7 de julho.

Para quem ganha acima de um salário mínimo:

  • 1 a 6: parcelas em 1º de junho e 1º de julho;
  • 2 a 7: parcelas em 2 de junho e 2 de julho;
  • 3 a 8: parcelas em 4 de junho e 5 de julho;
  • 4 a 9: parcelas 7 de junho e 6 de julho;
  • 5 a 0: parcelas em 8 de junho e 7 de julho

Antecipação do pagamento

O governo federal decidiu pela nova antecipação do 13º salário do INSS pelo avanço da pandemia da covid-19 no país. No ano passado, a medida também foi adotada, para que a população pudesse arcar com eventuais custos da doença.

Originalmente, o 13º salário do INSS já é depositado em duas parcelas – a primeira em agosto, e a segunda em novembro. Ou seja, o pagamento não afeta os cofres públicos, já que está previsto. A única mudanças são nas datas de recebimento.

São contemplados pela antecipação, beneficiários do auxílio-acidente, auxílio-doença, auxílio-reclusão, pensão por morte, aposentadoria e salário-maternidade. Quem recebe renda mensal vitalícia e BPC (Benefício de Prestação Continuada) não tem direito.

Leia também:
Auxílio-doença pode ser pedido sem perícia médica presencial
Parcela atrasada do auxílio emergencial: veja como será o pagamento

Você pode gostar também
buy cialis online