Apagão no Amapá: justiça determina mais 2 meses de Auxílio Emergencial

O apagão no Amapá já dura mais de uma semana. A justiça determinou o pagamento de mais duas parcelas do Auxílio Emergencial para moradores.

A justiça determina o pagamento de duas parcelas do Auxílio Emergencial para moradores do Amapá. Isso porque o estado já vive 10 dias de apagão. A decisão saiu hoje (13), após uma ação protocolada com o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Sendo assim, o juiz federal da 2ª vara, João Bosco Costa Soares da Silva determinou a “indenização emergencial”. Além disso, o juiz determinou que a “União viabilize, no prazo improrrogável de 10 dias, o pagamento de “auxilio emergencial” por dois meses. Dessa forma, o valor de pagamento será o mesmo das primeiras cinco parcelas do auxílio emergencial de R$ 600.

“Sugerirmos esta semana às defensorias da União e do Estado e para a OAB a criação de uma força-tarefa de defensores e advogados para levar até as últimas consequências na justiça o direito da população a ser ressarcida pelos danos causados nesses dias absurdos”, finalizou.

Apagão no Amapá

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O apagão no Amapá dura a mais de uma semana em 13 dos 16 municípios do estado, incluindo a capital. Sendo assim, a causa da escuridão é a ocorrência de um incêndio nos transformadores de uma subsestação de energia da Zona Norte do Amapá. No incidente em questão, três transformadores pegaram fogo, sendo que um deles já estaria parado, por estar em manutenção desde 2019

Contudo, o estado está sem energia desde o dia 3 de novembro, depois do incêndio. Acerca disso, o Ministério de Minas e Energia (MME) afirmou a resolução do problema acontecerá até 16 de novembro.

Além disso, segundo moradores relataram, hospitais também estão sofrendo com a falta de energia. Mesmo com geradores, muitos estão sem luz e com poucas condições de atender os pacientes. A queda de energia afetou também o sistema hidráulico do estado do Amapá. Por isso, a população se encontra sem água encanada, água mineral e gelo.

*Com informações do portal Uol.

Leia também

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes