Arezzo compra a Reserva por R$715 milhões e mira crescimento no setor

Em acordo milionário, marca de calçados Arezzo compra a Reserva e pretende implantar sua estratégia de crescimento em todas as seis marcas do grupo.

Em uma negociação milionária, a marca Arezzo compra a Reserva e abre espaço para uma nova consolidação de mercado da empresa de calçados. O acordo chegou na casa dos R$ 715 mi – cerca de R$ 215 mi em dinheiro e o restante em ações. Os atuais sócios da Reserva ficarão com 8,7% da marca.

A estratégia da Arezzo na compra da Reserva vem em meio a um futuro incerto dentro do varejo, provocado pela crise econômica em razão da pandemia gerada pelo coronavírus. A Reserva faturou R$ 400 mi em 2019, em um monopólio de 78 lojas próprias, 32 franquias, com 25% das vendas feitas dentro do ambiente online. A Arezzo tem o objetivo de executar seu modelo de negócio em todas as marcas da Reserva, que incluem: Reserva Mini, Oficina Reserva, Eva (marca de moda feminina), Reserva Go (também do segmento de calçados) e a Reserva Ink – que personaliza camisetas na internet.

Arezzo compra a Reserva e planeja crescimento do mercado de calçados

Com a entrada da Reserva recentemente no mundo dos calçados pela Reserva Go, a marca não possuía ainda uma fatia generosa do mercado, mas já contabilizava 12% do faturamento. A empresa licenciava sua marca a fabricantes de sapatos, que por sua vez, vendia a lojas multimarcas e franquias. Agora, com a união, há uma expectativa de crescimento nesse setor,  de acordo com o planejamento da Arezzo.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes