Auxílio Emergencial para artistas começa a ser pago; veja como receber

Auxílio emergencial para artistas está previsto da Lei Aldir Blanc que assegura direito a profissionais do setor cultural. Destinação do recurso gera preocupação em relação a fiscalização em época de eleição.

Começa a ser pago nesta quinta-feira (22), sete meses após o início da pandemia provocada pelo coronavírus, o auxílio emergencial para artistas.  Contudo, há controvérsias sobre seu direito, já que o risco de fraude é eminente: basta se declara artista para ganhar o benefício, sem comprovar a atividade. Serão R$ 797 milhões destinados a esse fim, tendo as regras de seleção são iguais ao auxílio emergencial federal e não sendo possível acumular os dois.

O pagamento aos artistas é determinado pela Lei Aldir Blanc, que traz um conceito amplo da atividade, incluindo festas populares e centros de cultura alimentar. A principal diferença entre o auxílio emergencial pago desde abril pelo governo federal e a renda para artistas é que este último só pode ser distribuído para profissionais do setor cultural. Dentro da lei, há brecha para justificar, ainda, o pagamento do benefício para vendedores ambulantes em eventos de rua, por exemplo.

O dinheiro, que é federal, será distribuído pelos Estados e causa preocupação  do Tribunal de Contas da União com a fiscalização, principalmente nesta época, onde o Brasil se prepara para ir às urnas. Parlamentares contrários à Lei Aldir Blanc criticam a destinação de recursos e veem como privilégio de uma categoria que possui influência política.

Auxílio Emergencial para Artistas: o que prevê o texto

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O texto inicial previa três parcelas de R$ 600, que seriam prorrogadas igualmente ao auxílio federal e pagas retroativamente desde 1º de julho, prevendo pelo governo cinco parcelas no total. Os critérios  do auxílio emergencial para artistas são os mesmos já conhecidos: renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135) rendimentos tributáveis de até R$ 28.559,70 em 2018. Está excluído do auxílio quem tem emprego formal, recebe aposentadoria ou benefício previdenciário, quem recebe seguro-desemprego ou benefício assistencial (exceto Bolsa Família).

Para ter direito ainda ao auxílio emergencial cultural da Lei Aldir Blanc, é necessário, ter “atuado social ou profissionalmente nas áreas artística e cultural” nos 24 meses anteriores à publicação da lei —ou seja, de maio de 2018 a maio de 2020. O calendário de pagamentos varia de Estado – tendo alguns ainda com inscrições abertas até 4 de novembro e outros seguem em fase de análise.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes