Projeções dos Bancos Mundiais, bovespa em queda

A Bovespa acompanhou a aversão ao risco que tomou conta dos ativos em todo o mundo após projeções do Banco Mundial.

A Bovespa acompanhou a aversão ao risco que tomou conta dos ativos em todo o mundo após projeções do Banco Mundial e registrou sua quarta queda consecutiva ontem. Vale e siderúrgicas foram os destaques de baixa, com a pressão vendedora sobre as commodities levando os investidores a se desfazerem desses papéis.

A Bovespa teve uma queda menos acentuada do que a vista em Wall Street o dia todo, favorecida pela alta dos bancos e das empresas de energia. O Ibovespa terminou o dia em baixa de 0,82%, aos 47.645,87 pontos. Na mínima, registrou 47.372 pontos (-1,39%) e, na máxima, 48.281 pontos (+0,50%). No mês e no ano, acumula perda de 4,72%. A maior parte da queda aconteceu nestes quatro pregões -4,60%. O giro financeiro foi de R$ 6,402 bilhões.

A busca por ativos seguros teve início após o Banco Mundial ter revisado em baixa suas projeções para o crescimento global. Mesmo os dados não sendo de fato novidade entre os agentes, os números expostos pela entidade geraram uma pressão vendedora nos ativos de maior risco, levando as commodities a registrarem também queda bastante acentuada. Um dos destaques negativos do dia foi o cobre, que tombou 5,3%, para US$ 5.548,00 a tonelada, nos contratos para três meses.

O desempenho em alta do petróleo não aliviou as vendas em Petrobras, que caíram mais de 3% e ajudaram a pressionar o Ibovespa para baixo. A ação ON perdeu 3,74% e a PN, 2,89%. Ontem foi preso o ex-diretor da área internacional da estatal Nestor Cerveró. Ele foi detido pela transferência de imóveis a familiares.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Vale ON desabou 8,04% e liderou as perdas do Ibovespa, seguida por Vale PNA (-7,77%) e Bradespar PN (-7,22%), acionista da mineradora. Gerdau PN, -4,40%, Metalúrgica Gerdau PN, -4,53%, Usiminas PNA, -3,08%, e CSN ON, -3,56%.

dinheiroBancos sobem o desempenho negativo

Bancos subiram e aliviaram o desempenho negativo do índice. Bradesco PN teve valorização de 1,06%, Itaú Unibanco PN, +0,68%, Banco do Brasil ON, +0,73%, e Santander unit, +1,44%. Com a perspectiva de aumento de pelo menos 30% nas tarifas este ano, as elétricas tiveram dia de ganhos. CPFL ON subiu 3,20%, Copel PNB, 1,75%, Eletrobras ON, 2,17%, PNB, 2,93%.

Sabesp ON recuou 1,22%, no dia em que o governador Geraldo Alckmin admitiu pela primeira vez racionamento de água em São Paulo – apesar de ter voltado atrás em seguida. O presidente da empresa, Jerson Kelman, admitiu que o rodízio de água é uma possibilidade. /Estadão Conteúdo

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes