Direto de Brasília”: Gastos com políticas sociais

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) lançou estudos sobre gastos do governo federal com a área social nos últimos 15 anos. O estudo faz uma análise do volume de recursos aplicados pelo governo federal nas políticas sociais, entre 1995 e 2009. Nesse período, de acordo com o trabalho. os gastos do governo com políticas sociais cresceram 104% de 2005 a 2009. Quase a metade dos recursos destinados ao gasto social federal foi empregada na Previdência Social. Foram analisadas 11 áreas, como saúde, educação, emprego e alimentação.

Crescem gastos do governo com políticas sociais

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) lançou estudos sobre gastos do governo federal com a área social nos últimos 15 anos. O estudo faz uma análise do volume de recursos aplicados pelo governo federal nas políticas sociais, entre 1995 e 2009. Nesse período, de acordo com o trabalho. os gastos do governo com políticas sociais cresceram 104% de 2005 a 2009. Quase a metade dos recursos destinados ao gasto social federal foi empregada na Previdência Social. Foram analisadas 11 áreas, como saúde, educação, emprego e alimentação.

Aumenta o número de trabalhadores estrangeiros no Brasil

Aumentou o número de trabalhadores estrangeiros no Brasil. De acordo com o ministro do Trabalho, Carlos Luppi, no primeiro semestre foram emitidas 26.500 autorizações a trabalhadores estrangeiros. É um aumento de 19% em relação ao mesmo período de 2010. Noventa e três por cento das autorizações, cerca de 24 mil, são temporárias. A maioria delas foi para quem trabalha em plataformas ou embarcações estrangeiras, explicou o ministro.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Gastos do SUS com ações judiciais sobem para R$ 132 milhões

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou que os gastos do Sistema Único de Saúde (SUS) com ações judiciais passaram de R$ 170 mil em 2003, para R$ 132 milhões em 2010. Um levantamento parcial feito pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) identificou mais de 240 mil processos judiciais relacionados ao setor de saúde em tramitação.

Dilma sanciona lei que pune empresas por cobrança de mais velocidade a entregadores

Comerciantes que apressarem motoboys para que façam entregas mais rapidamente poderão ser multados. A lei que pune patrões já foi sancionado pela presidente Dilma Rousseff. O texto prevê multa de até R$ 3mil a empresas que incentivarem motoboys prestadores de serviços a dirigir em alta velocidade para cumprir prazos. A proposta foi apresentada em um projeto de lei do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) e foi aprovado no Senado em 2008 e na Câmara dos Deputados em maio deste ano.Segundo a Agência Senado, a lei considera passíveis de multa as seguintes práticas: oferecer prêmios por cumprimento de metas por números de entregas ou prestação de serviço; prometer dispensa de pagamento ao consumidor no caso de perda do prazo pelo entregador; e estabelecer competição entre motociclistas para elevar número de entregas.

Anvisa quer reduzir teor de iodo no sal

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) quer reduzir o teor do iodo no sal para evitar doenças. A agência argumenta que a ingestão excessiva da substância pode levar ao hipotireoidismo. O Ministério da Saúde decidiu fazer uma consulta pública a respeito dos novos hábitos alimentares dos brasileiros, que consomem em média 12 gramas de sal por dia, enquanto o recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de cinco gramas.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes