Eleições 2020: com a pandemia, o que muda na hora de votar?

Uso obrigatório de máscaras, fim da biometria e horário exclusivo para idosos estão entre as principais medidas de prevenção

O primeiro turno das Eleições 2020 acontece no domingo, dia 15.  A realização do pleito em meio à pandemia do novo coronavírus levou a questionamentos sobre a segurança sanitária para os eleitores. A preocupação nesse momento é evitar ao máximo as chances de contaminação entre os eleitores e aqueles que trabalharão.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), junto com a Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), Hospital Israelita Albert Einstein e o Hospital Sírio Libanês, elaborou um plano de segurança sanitária para as Eleições 2020. O plano apresenta medidas específicas a serem adotadas pelos mesários e eleitores, a fim de reduzir o risco de contágio da Covid-19 e aumentar a segurança sanitária durante todo o processo de votação.

Eleições 2020: Uso obrigatório de máscara

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Uso obrigatório de máscaras nas seções eleitorais e nos locais de votação. Sem máscara não será permitido o acesso.

A urna eletrônica será limpa?

Higienizar a urna com álcool poderia danificar o equipamento. Por isso, o eleitor deve higienizar as mãos com álcool antes de votar e logo após deixar a cabine de votação. As seções eleitorais terão à disposição álcool gel e álcool líquido em recipiente borrifador.

Eleições 2020: Sem biometria

Na hora da votação, vai funcionar assim: o eleitor apresenta seu documento ao mesário (que não vai manusear a documentação) e assina a lista de votação, preferencialmente com uma caneta própria que ele trouxe de casa. Em seguida, higieniza as mãos com álcool e se dirige à urna para depositar o voto. Após votar, higieniza novamente as mãos com álcool. Antes,  o eleitor entregava o documento ao mesário, assinava a lista, ia até a urna e somente após votar resgatava seu documento. Para reduzir as filas, nessas eleições não será feito a identificação do eleitor por meio da biometria, método que torna o tempo de votação 70% maior, segundo o TSE.

 Leve sua caneta 

Sim. No entanto, haverá canetas à  disposição, que serão higienizadas com álcool, para que os eleitores possam assinar a lista de votação.

Os mesários vão estar protegidos?

  • É obrigatório o uso das viseiras plásticas (face shields) durante todo o processo de votação, além das máscaras, que devem ser substituídas a cada quatro horas;
  • Uso individual do álcool em gel para higienização das mãos;
  • A fim de evitar riscos e danos, a urna eletrônica não deverá ser higienizada pelos mesários, apenas pelos técnicos designados pelos TREs e cartórios eleitorais;
  • Estabelecer distanciamento mínimo de um metro entre mesários e eleitores, que será demarcado com fitas adesivas no chão.

Eleições 2020: Horário para idosos

Com o plano de segurança, a eleição teve o horário de votação ampliado, das 7h às 17h, sendo o período das 7h às 10h preferencial para eleitores com idade acima de 60 anos.

Eleições 2020: Quem tem sintomas não deve ir votar?

O TSE orienta os eleitores e mesários que estiverem com febre ou tenham testado positivo para covid-19 nos últimos 14 dias antes da eleição a ficarem em casa.

Haverá distanciamento nas filas?

Os locais de votação terão marcações no chão para indicar a distância mínima de segurança, que será de um metro entre mesários e eleitores e também de um metro entre os eleitores nas filas.

Eleições 2020: Será feita a medição de temperatura dos eleitores?

O TSE considerou que implementar a medição de temperatura nos locais de votação teria um custo elevado mas não seria capaz de detectar pessoas infectadas que sejam assintomáticas ou que estejam em período de incubação do vírus. Então, não.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes