Exposição de Van Gogh em São Paulo: valor dos ingressos e horários

A partir desta quinta-feira, dia 17 de março, está disponível em São Paulo uma exposição sobre o artista holandês Vincent Van Gogh. Intitulado Beyond Van Gogh, o evento pode ser acessado no Morumbi Shopping, de segunda a sábado, das 10h às 21h, e aos domingos e feriados, das 10h às 19h, e ficará na cidade até dia 3 de julho de 2022. 

Exposição Van Gogh em São Paulo

No Morumbi Shopping, em São Paulo, já está ocorrendo a exposição Beyond Van Gogh. Após ter passado por países como Estados Unidos, Grécia e China, o evento irá permanecer no Brasil por 7 meses, ficando na capital até dia 3 de julho, e logo em seguida partindo para o Distrito Federal, onde ficará por mais 3 meses.

A exposição será instalada em um pavilhão de mais de 2 mil metros quadrados, localizado no estacionamento do shopping. O evento tem o objetivo de proporcionar uma experiência imersiva ao visitante, utilizando de tecnologias para, por exemplo, projetar as pinturas do artista no chão e nas paredes, permitindo a sensação de estar dentro de seus quadros. 

Em São Paulo, o evento Beyond Van Gogh estará em funcionamento de segunda a sábado, das 10h às 21h, e aos domingos e feriados, das 10h às 19h. Cada sessão tem 20 minutos de duração e a classificação é livre, mas menores de 12 anos precisam estar acompanhados. 

Os ingressos para a exposição estão à venda pelo site da Livepass. Os valores para as sessões diurnas são de R$70 a inteira e R$35 a meia-entrada; para as noturnas (a partir das 18h) são de R$90 a inteira e R$45 a meia; e, no caso de finais de semana e feriados, o custo é de R$130 a inteira e R$65 a meia. Há também a opção de pacotes específicos, que são: Van Gogh VIP Experience, no valor de R$200; Van Gogh a Dois, no valor de R$520; Van Gogh Café com Arte por R$200; Van Gogh for Kids por R$270; e Van Gogh Arte em Movimento por R$140. 

Quem foi o artista Van Gogh

Vincent Van Gogh foi um importante pintor holandês. Nascido no dia 30 de março de 1853, iniciou sua carreira artística em 1881, e, em menos de uma década, pintou cerca de 879 telas. Ele morou em diferentes cidades ao longo de sua vida, como Bruxelas, Londres e Paris. Entre as diferentes hipóteses sobre a saúde mental do pintor, uma das mais aceitas diz que ele sofria transtorno bipolar e de personalidade. Seu falecimento veio a ocorrer em 27 de julho de 1890, quando tinha 37 anos.

Mesmo que em pouco tempo, Van Gogh produziu diversas obras com seu estilo único, e que hoje são reconhecidas no mundo todo. Alguns de seus quadros mais famosos, e que serão exibidos na exposição Beyond Van Gogh, são A Noite Estrelada (1889), Os Girassóis (1888), Autorretrato com a Orelha Enfaixada e Cachimbo (1888), Amendoeira em Flor (1890) e Campo de Trigo com Corvos (1890). 

1888 – Quatorze girassóis em um vaso

Post impressionist gac342ac89 1920
A série Girassol de Van Gogh pretendia decorar o quarto que foi reservado para Gauguin na “Casa Amarela”, seu estúdio e apartamento em Arles. As pinceladas exuberantes construíram a textura dos girassóis e Van Gogh empregou um amplo espectro de amarelos para descrever as flores, devido em parte aos pigmentos recém-inventados que possibilitaram novas cores e nuances tonais. Van Gogh usou os tons ensolarados para expressar toda a vida útil das flores, desde a plena floração em amarelo brilhante até as flores murchas e moribundas em ocre melancólico. A pintura tradicional de um vaso de flores ganha nova vida através da experimentação de Van Gogh com linhas e texturas, infundindo em cada girassol a natureza fugaz da vida, o brilho do sol de verão provençal, bem como a arte do artista.

Óleo sobre tela – National Gallery, Londres

1889 – O quarto

Sculpture g44c6266cf 1280

O quarto de Van Goghretrata seus aposentos em 2 Place Lamartine, Arles, conhecido como a “Casa Amarela”. É uma de suas imagens mais conhecidas. Seu uso de cores fortes e vibrantes para retratar a perspectiva desequilibrada de seu quarto demonstrou sua libertação da paleta suave e das representações realistas da tradição artística holandesa, bem como dos pastéis comumente usados ​​pelos impressionistas. Ele trabalhou sobre o assunto, cores e arranjos desta composição, escrevendo muitas cartas para Theo sobre isso, “Desta vez é simplesmente meu quarto, só que aqui a cor é para fazer tudo, e dando por sua simplificação um estilo mais grandioso às coisas , é para ser sugestivo aqui de descanso ou de sono em geral. Em uma palavra, olhar para a imagem deve descansar o cérebro, ou melhor, a imaginação.” Enquanto os amarelos e azuis brilhantes podem parecer à primeira vista uma sensação de inquietação, os tons brilhantes lembram um dia ensolarado de verão, evocando uma sensação de calor e calma, como Van Gogh pretendia. Esta interpretação pessoal de uma cena em que emoções e memórias particulares conduzem a composição e a paleta é uma grande contribuição para a pintura modernista.

Óleo sobre tela – Museu Van Gogh, Amsterdã

1889 – Autorretrato com orelha enfaixada

Captura de tela 2022 03 18 às 11. 11. 56

Gogh criou ao longo de sua carreira, tem uma intensidade sem paralelo em sua época, o que é elucidado pela maneira franca com que o artista retrata sua ferida autoinfligida, bem como pela maneira evocativa com que retrata a cena. . Ao combinar influências tão diversas como a pincelada solta dos impressionistas e os fortes contornos da xilogravura japonesa, Van Gogh chegou a um modo de expressão verdadeiramente único em suas pinturas.

Óleo sobre tela – The Courtauld Gallery, Londres

Leia também: O que foi a Semana de Arte Moderna: 5 pontos para entender

Você pode gostar também