Holocausto: exposição presta homenagem às crianças vítimas da tragédia

SÃO PAULO – Entre os dias 11 de março e 10 de abril, a capital paulista recebe uma exposição que marca uma homenagem especial às crianças vítimas do Holocausto e da violência

SÃO PAULO – Entre os dias 11 de março e 10 de abril, a capital paulista recebe uma exposição que marca uma homenagem especial às crianças vítimas do Holocausto e da violência em todo mundo. A mostra nomeada, “Tão somente crianças: infâncias roubadas no Holocausto”, promovida pela Wizo São Paulo e com com curadoria do Museu do Holocausto de Curitiba, será aberta ao público, com visitação gratuita, e exibida no stand do Jardim das Perdizes.

Em exibição pela primeira vez em 2014, a mostra foi criada com um acervo especial do Museu do Holocausto, sediado em Curitiba, que recebeu contribuições de sobreviventes e instituições ligadas à memória do Holocausto em todo o mundo. Este museu é o primeiro espaço no Brasil com finalidade de expor, registrar e documentar a memória do Holocausto.

O presidente da Associação Casa da Cultura Beit Yaacov, idealizador da exposição e do primeiro Museu do Holocausto no país, Miguel Krigsner, comenta que a violência é, mundialmente, uma experiência devastadora para as crianças. #201cA violência contra as crianças ao redor do mundo não pode mais ser admitida e a proposta desta exposição é, realmente, promover a reflexão do que pode ser feito para fazer a diferença e também para evitar que genocídios como o Holocausto voltem a acontecer. Destacando as crianças, discutimos qual sociedade estamos dispostos a proporcionar a elas#201d, destaca.

Durante a visitação, os participantes têm a possibilidade de conhecer histórias de resistência e sobrevivência, além de informações históricas distribuídas em 26 painéis sobre as 1,5 milhão de crianças assassinadas durante o Holocausto. Os visitantes terão acesso a depoimentos em vídeo e a um acervo especial de peças que retratam a memórias das vítimas, como documentos oficiais de nacionalidade, cartões postais enviados dos campos de concentração, cartas de familiares e peças pessoais: lenço de tecido, livro judaico de rezas, cadernetas de anotações, além de livro de registro de refugiados, bilhete de passagem, manuscritos, entre outros.

A exposição termina com um painel colorido onde estão registrados os direitos internacionais das crianças pela UNICEF, intercalados por gavetas que o público poderá abrir e se surpreender com reproduções de brinquedos e objetos relacionados à infância. Outras gavetas permanecerão fechadas, simbolizando as infâncias roubadas no Holocausto.

Serviço:

Exposição “Tão Somente Crianças #2013 Infâncias Roubadas no Holocausto”, de 11 de março a 10 de abril, de 2ª feira a domingo das 8h30 às 18h. Entrada Franca. Local: Stand do Jardim das Perdizes, Av. Marques de São Vicente x Av. Nicolas Boer (Esq. Viaduto Pompéia)

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.