Ministro Néfi Cordeiro aparece sem calças durante live de sessão na corte

Ministro Néfi Cordeiro, do STJ, levantou-se para enviar uma mensagem de celular e a imagem acabou vazando na transmissão

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Néfi Cordeiro, foi flagrado sem calças durante uma sessão da 6ª Turma do tribunal, na terça-feira, dia 20 de outubro. Ele julgava recursos com seus pares do STJ e vestia apenas toga, camisa, blazer e gravata.

Ministro sem calças

O flagrante aconteceu quando o colegiado julgava um habeas corpus do Rio de Janeiro. O relator era o ministro Sebastião dos Reis Junior.

Na gravação, que já foi cortada do original no YouTube do STJ, é possível ver que o ministro Néfi Cordeiro usava um fundo falso virtual mostrando uma imagem de estante de livros.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Em dado momento, o ministro está em pé, digitando ao celular. É possível vê-lo de corpo inteiro, claramente sem as calças.

Ao que parece, Néfi Cordeiro não percebe a gafe e volta à sua cadeira. Mas já era tarde e foi possível ver que estava paramentado para a sessão, só que da cintura para cima.

O STJ não comentou a veracidade do vídeo. Ele foi publicado originalmente pelo site de notícias jurídicas JOTA.

No entanto, no vídeo original da corte, há uma interrupção de 15 segundos. O que corrobora a edição é o fato de não ter sido disponibilizado após a sessão, mas sim um dia após.

Néfi Cordeiro é ministro da corte desde 2014, tendo sido nomeado pela ex-presidente Dilma Rousseff. Atualmente preside a 3ª Seção do STJ, que reúne os dez ministros da 5ª e 6ª Turmas, responsáveis por recursos da área penal.

O STJ, de modo oficial, informou que “o gabinete do ministro tem ciência de que esse vídeo está circulando por redes sociais, no entanto, não irá se manifestar a respeito.”

Quem é Nefi Cordeiro?

Nefi Cordeiro é bacharel em Segurança Pública (foi capitão da Polícia Militar), formado pela Academia Policial Militar do Guatupê (1983), bacharel em direito pela Faculdade de Direito de Curitiba (1988), além de mestre (1995) e doutor (2000) em direito pela Universidade Federal do Paraná. Também é bacharel em engenharia civil (1998) pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Em 2014, foi nomeado ministro do Superior Tribunal de Justiça pela Presidente da República Dilma Rousseff, em vaga destinada a membro de Tribunal Regional Federal.

Informar Erro
Siga-nos no 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes