Paraná fecha acordo para 1ª vacina contra a COVID-19 no Brasil

Governador do estado deve assinar acordo com a Rússia amanhã à tarde para ter direito à produção e distribuição da vacina no país.

O governo do Paraná anunciou que fechará acordo com a estatal russa para produção da vacina Sputnik V, contra a COVID-19 no Brasil. O convenio será assinado nessa quarta-feira (12). Por esse acordo o Brasil poderá produzir, testar e distribuir a vacina.. A previsão é que o governador Ratinho Junior (PSD) assine o contrato amanha pela tarde. O presidente russo Vladmin Putin anunciou hoje (11) que a vacina de seu país foi registrada como agente imunizante contra o novo vírus.

Após o acordo, o governo do Paraná informou que irá compartilhar o protocolo russo com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), para que a agência libere todas essas etapas para produção da nova vacina contra Covid-19 no Brasil. O Paraná já havia anunciado em 24 de julho que uma parceria com a Rússia estava em andamento. O possível acordo foi tratado em uma reunião, em Brasília, entre o chefe da Casa Civil, Guto Silva, e o embaixador da Rússia no Brasil, Sergey Akopov.

Vacina contra a COVID-19 Russa

A Sputnik V foi desenvolvida pela estatal russa Instituto Gamaleya de Epidemiologia e Microbiologia, em conjunto com o Ministério da Defesa da Rússia. O presidente Putin anunciou hoje (11) que a vacina russa é a primeira a ser registrada contra o coronavírus. Ele afirmou que o imunizante já realizou todos os testes e tem eficácia comprovada. O presidente ainda disse que uma de suas filhas foi vacinada contra a COVID-19 e está imunizada.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Mas mesmo com esse anuncio, especialistas ainda estão em dúvida sobre a eficácia da vacina. Pois , no site da Organização Mundial de Sáude (OMS) no dia 31 de julho, constava que a vacina russa ainda estava na fase 1 do processo. Para produzir uma vacina, são necessárias 3 fases.

A vacina está prevista para ser distribuída em 1 de janeiro de 2021, de acordo com o registro nacional de medicamentos do ministério da Saúde, consultado pelas agências de notícias russas.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes