Pagamento da 2ª parcela do auxílio emergencial já tem data

Com o fim do pagamento da parcela inicial do auxílio emergencial, os beneficiários devem se atentar às datas de depósito da próxima parte.

Com o fim do pagamento da parcela inicial do auxílio emergencial, os beneficiários devem se atentar às datas de depósito da próxima parte. Estão previstas quatro parcelas no total, com valor de R$ 150, R$ 250 ou R$ 375. A 2ª parcela do auxílio emergencial começa a ser depositada na conta digital dos cidadãos no dia 16 de maio.

No calendário do auxílio emergencial, os beneficiários primeiro recebem a parcela em poupança social digital, que pode ser acessada no aplicativo Caixa Tem. Então, depois de alguns dias, o recurso é liberado para saques em espécie e transferências. As pessoas são divididas de acordo com seu mês de nascimento.

Além disso, para os beneficiários que são integrantes do programa Bolsa Família, o calendário é diferente. Os pagamentos seguem as datas do cronograma regular do programa. Nele, os pagamentos são feitos nos dez últimos dias úteis de cada mês e as pessoas recebem de acordo com o final de seu Número de Identificação Social (NIS).

Calendário da 2ª parcela do auxílio emergencial 2021

Quem já recebeu a 1ª parcela do auxílio emergencial e quer saber quando vai pagar a 2ª parte do benefício, pode verificar o calendário do programa. Para saber que dia vai receber o depósito dos R$ 150, R$ 250 ou R$ 375, o cidadão deve olhar a data que está destinada ao pagamento para o seu mês de nascimento.

Dessa forma, os nascidos em janeiro vão receber a 2ª parcela do auxílio emergencial no dia 16 de maio. Já no dia 19 do mesmo mês, é a vez dos nascidos em fevereiro pegarem o dinheiro. Os nascidos no mês de dezembro são os últimos a receber essa parcela, o depósito para esse grupo está previsto para o dia 16 de junho.

Confira então o calendário de depósitos da 2ª parcela do benefício:

  • 16 de maio: pagamento para nascidos em janeiro
  • 19 de maio: pagamento para nascidos em fevereiro
  • 23 de maio: pagamento para nascidos em março
  • 26 de maio: pagamento para nascidos em abril
  • 28 de maio: pagamento para nascidos em maio
  • 30 de maio: pagamento para nascidos em junho
  • 02 de junho: pagamento para nascidos em julho
  • 06 de junho: pagamento para nascidos em agosto
  • 09 de junho: pagamento para nascidos em setembro
  • 11 de junho: pagamento para nascidos em outubro
  • 13 de junho: pagamento para nascidos em novembro
  • 16 de junho: pagamento para nascidos em dezembro

Nesse primeiro momento ocorre o depósito em conta digital do aplicativo Caixa Tem. Sendo assim, é possível usar a plataforma para pagar boletos, contas domésticas e fazer compras virtuais. Para sacar e transferir é necessário aguardar a data de liberação.

Quem recebeu a 1ª parcela do benefício não tem a 2ª garantida

Os beneficiários que pegaram a parte inicial do auxílio, podem deixar de receber a próxima parcela caso deixem de cumprir alguma regra do programa. Então, a 2ª parcela do auxílio emergencial não deve ser vista como algo garantido. Afinal, o cumprimento dos critérios será verificado mensalmente, conforme informação do Ministério da Cidadania.

Caso se constate alguma irregularidade no recebimento do benefício, poderá ocorrer o cancelamento, bem como o cidadão deve ser notificado para devolver de modo voluntário os valores que recebeu indevidamente. Esse pagamento é feito por meio de uma Guia de Recolhimento da União (GRU), que é gerada em um sistema próprio de devolução do auxílio.

Benefício deve continuar cumprindo as regras do programa

Quem adquirir emprego com carteira assinada após receber a 1ª parcela do benefício, não terá direito a pegar a 2ª parcela do auxílio emergencial. Afinal, não ter emprego formal é uma das regras do programa.

Outra regra que deve ser cumprida é não receber benefício previdenciário, assistencial, trabalhista ou de programa de transferência de renda federal. As exceções são o abono salarial PIS/Pasep e Bolsa Família.

O benefício também não é pago a que sejam estagiários, residentes médicos ou residentes multiprofissionais e beneficiários de bolsa de estudo. Assim como, a quem está preso em regime fechado.

Em relação a renda, deve-se ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo por mês, ou seja, R$ 550. Bem como, renda familiar total não de até três salários mínimos por mês, ou seja, R$ 3.300.

Datas para saque da 2ª parcela do auxílio emergencial

Depois de receber a 2ª parcela do auxílio emergencial, os beneficiários devem aguardar alguns dias caso queira sacar o dinheiro em espécie. O mesmo vale para quem deseja transferir os recursos para outra conta.

As liberações para saques e transferências dessa parcela ocorrem entre os dias 08 de junho e 08 de julho. Para se organizar da melhor maneira, confira as datas de saque da 2ª parcela do benefício:

  • 08 de junho: nascidos em janeiro
  • 10 de junho: nascidos em fevereiro
  • 15 de junho: nascidos em março
  • 17 de junho: nascidos em abril
  • 18 de junho: nascidos em maio
  • 22 de junho: nascidos em junho
  • 24 de junho: nascidos em julho
  • 29 de junho: nascidos em agosto
  • 1º de julho: nascidos em setembro
  • 02 de julho: nascidos em outubro
  • 05 de julho: nascidos em novembro
  • 08 de julho: nascidos em dezembro

 

Leia também:

Veja a data para saque do Auxílio Emergencial 2021

Veja quando vai receber o auxílio emergencial pelo mês de nascimento

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.