Ibovespa abre em alta seguindo bom humor nos EUA

Bons números do exterior, no entanto, disputam atenção de investidores com os indicadores da pesquisa Focus

O Ibovespa sobe nesta segunda-feira, 5, seguindo a alta das bolsas americanas. Nos Estados Unidos, investidores elevaram o otimismo com os números no mercado de trabalho, com a geração de empregos acelerando em março e a taxa de desemprego recuando a 6% naquele mês. Foram criadas 916 mil vagas no mês passado.  O número é o maior desde agosto de 2020 e ficou bem acima dos 675 mil novos postos previstos pelo mercado norte-americano.  

Isso trouxe um bom humor generalizado no mercado americano com a retomada pós-pandemia, com empregos em alta e vacinação de quase três milhões de americanos por dia. Ainda ressoa no mercado a decisão do presidente Joe Biden em criar um pacote de US$ 2 trilhões para investir em infraestrutura no País neste momento de retomada da economia e de empregos. Outro US$ 1 trilhão deve ir para a área de saúde.

Assim, com isso no horizonte, o Ibovespa operava em alta de 1,17% a 116.599 pontos às 10h11 (horário de Brasília).

Já no Brasil, ainda há discussão no mercado sobre o Orçamento 2021. Há informações de bastidores de que o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (MDB-MG), estariam costurando um acordo para revisão de premissas e redução de metade das emendas parlamentares. Com isso, a ideia é deixar o Orçamento mais viável e menos preocupante

No entanto, em sua edição desta segunda-feira, o jornal O Globo informa que as discussões ainda não estão finalizadas entre os três líderes, já que as conversas do final de semana e do feriado não foram suficientes para evitar retaliações políticas.

Além disso, o Relatório Focus do Banco Central reduziu novamente suas projeções para o crescimento da economia em 2021. A mediana das expectativas caiu de 3,18% para 3,17%. Para 2022, a previsão é de que o Produto Interno Bruto (PIB) cresça 2,33%, ante 2,34% projetados na semana anterior. Já a mediana do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), também no Focus, se manteve em 4,81% para este ano.

O dólar também subiu n pesquisa, com a previsão de R$ 5,33 no final do ano, saltando para R$ 5,35. Já para o fim de 2022, a expectativa teve queda de R$ 5,26 para R$ 5,25.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.