Lastro financeiro: descubra o que é e como funciona

Antigamente o ouro era usado como garantia, mas o lastro financeiro mudou.

Entenda como funciona a relação que garante seus investimentos e a moeda de um país.

Se você ouve falar em lastro financeiro, mas ainda não entende muito bem do que se trata, vamos explicar. Para começar, pense nele como uma espécie de garantia de valor, isso porque o lastro é um ativo secundário que garante o valor do ativo principal.

Ao longo da história, a emissão das moedas era feita mediante um lastro, que era o ouro. Ou seja, quanto mais reserva em ouro um país tinha, mais poderia emitir moeda. Era o ouro que garantia, como lastro financeiro, o valor da moeda do país. Hoje outras coisas acabam servindo de garantia, como a relação entre PIB e dívida pública dos países ou o dólar. Vamos explicar melhor.

 

Investimentos precisam ter lastro financeiro

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Ao se pensar em lastro financeiro, o ponto principal é entender que ele funciona como uma garantia. Os investimentos, por exemplo, costumam ter um lastro, caso contrário você só estaria comprando um papel sem garantia. Ou seja, estaria colocando o dinheiro em maior risco.

Por exemplo, se você investir em petróleo na Bolsa, estará comprando petróleo de forma virtual, certo? Você compra, mas não recebe o petróleo em mãos. Mas a sua compra possua lastro físico que garante que o petróleo comprado existe.

Já um empréstimo interbancário via SELIC, por exemplo, é lastreado em títulos públicos, que são garantidos pelo governo do país. Um titulo do Tesouro Direto também; e ele é considerado um dos investimentos mais seguros porque é o governo que dá lastro a ele. Você só não receberia o investimento de volta se o país quebrasse.

Outro exemplo é o de um Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI). Neste caso, o investimento tem como lastro uma operação imobiliária. Existe um bem que é deixado como garantia caso exista inadimplência por parte de emissor; e essa garantia fornece um lastro financeiro ao CRI.

E no caso das ações? Quando você compra uma ação, está comprando uma parte de uma empresa; e é a propria empresa que garante o investimento. É ela que serve de lastro financeiro, por isso, para o bem ou para o mal, o seu investimento depende do sucesso da empresa também.

lastro financeiro: saiba o que é
Imagem: Reprodução/ Unsplash

Entenda o lastro financeiro nas moedas

 

Como explicamos, as moedas também têm lastro financeiro e antigamente ele era feito em ouro. Hoje não é mais e a garantia é baseada na relação de confiança com um banco central e outros parâmetros.

A mudança começou na década de 70, quando o presidente americano Richard Nixon alterou o lastro em metal e criou o câmbio flutuante. O dólar, então, se tornou uma moeda fiduciária, cuja lastro é o Federal Reserve (FED).

 De forma simples de entender, se os agentes econômicos acreditam na economia e na moeda de um país, por exemplo, essa confiança dá lastro financeiro à moeda.

É importante entender que um país só imprime mais moeda se tem lastro para isso, ou seja, uma produção de bens e produtos que seja equivalente à impressão do dinheiro, que o garante. Se não houver isso, a moeda perde valor.

Nesta avaliação de lastro financeiro também entram fundamentos econômicos, como a questão da relação dívida/PIB de um país e a taxa de câmbio. Se o país atrai muito investimento estrangeiro, por exemplo, presume-se que diariamente muito dólar entre nele e a moeda nacional se valorize. E o contrário também pode acontecer.

 

 

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes