Veja a regra para quem perdeu o prazo para sacar o auxílio emergencial

Caso o beneficiário não saque, transfira ou movimente o benefício recebido em conta poupança social em até 90 dias, o dinheiro volta para o governo federal.

Existe um prazo máximo para sacar o auxílio emergencial. Caso o beneficiário não saque, transfira ou movimente o benefício recebido em conta poupança social em até 90 dias, o dinheiro volta para o governo federal.

Essa informação está descrita no Decreto nº 10.316, que regulamentou o auxílio emergencial. “O período de validade da parcela do auxílio emergencial será de noventa dias, contado a partir da disponibilidade da parcela do auxílio, segundo o calendário de pagamentos”, diz o texto.

Ademais, para os beneficiários do Bolsa Família o prazo é diferente. Eles têm até o fim do estado de calamidade pública nacional, que está previsto até 31 de dezembro e foi decretado em decorrência da pandemia da Covid-19. A ampliação do prazo para sacar o auxílio emergencial para esse grupo foi definida na Portaria nº 444.

Como sacar auxílio emergencial?

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

De modo geral, o pagamento do auxílio emergencial é dividido em seis ciclos. Cada um deles têm datas para depósito do dinheiro em poupança social digital da Caixa e datas de liberação de saques em espécie e transferências. Sendo assim, após alguns dias que o beneficiário tem seu dinheiro depositado ele pode ir até uma agência e sacar parte ou todo o valor adquirido.

Para saques sem cartão, é preciso acessar o aplicativo Caixa Tem, que é a plataforma em que o beneficiário pode verificar o depósito de seu auxílio. Ao fazer o login, basta ir até a opção “Saque sem Cartão” e gerar um código para saque. O mesmo pode ser usado em até uma hora em lotérica, correspondente Caixa Aqui e em agência da Caixa.

Como transferir?

Em seguida, para transferir a parcela recebida em poupança social digital, é preciso clicar na opção “Transferir dinheiro” no aplicativo Caixa Tem. Feito isso, a orientação é digitar os dados da conta bancária e o valor que se deseja transferir, e então concluir a operação.

Como pagar boletos?

Antes da Caixa liberar os saques e transferências das parcelas do auxílio emergencial, é possível movimentar o dinheiro no aplicativo. Uma das formas é pagar boletos, como contas de água e luz, por exemplo.

Para isso, basta entrar no Caixa Tem e apertar a opção “Realizar pagamentos”. Então, pode-se usar a câmera do celular para ler o código de barras. Ou ainda, digitar os números.

Como usar o cartão de débito virtual?

Outro modo de usar o dinheiro do auxílio emergencial é para compras online através do cartão de débito virtual. No Caixa Tem, se deve clicar em “Cartão de Débito Virtual”. Feito isso, aparecerá a imagem do cartão com os dados correspondentes, bastando clicar em “gerar”. Por fim, é só usar o código na hora de comprar pela internet. Nota-se que cada operação exige um código diferente.

 

Leia também:

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes