MEI: posso abrir empresa e pedir empréstimo com nome sujo?

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O “nome sujo” pode ser um problema para quem precisa negociar, vender ou comprar. Mas, e para abrir uma empresa? Saiba se o CPF negativado pode te impedir de se tornar um microempreendedor individual e quais as modalidades de crédito, mesmo com o “nome sujo”.

Posso ser MEI com nome sujo?

Sim, é possível ser microempreendedor individual com o nome sujo.  Isso se deve a Lei Complementar nº123/2006, que prevê a não restrição para abertura de empresas para pessoas com restrição no nome.

Sendo assim,  não há uma consulta no SPC/Serasa para a abertura de empresas, principalmente no caso do MEI. Contudo, o microempreendedor pode ter dificuldades para pedir empréstimos, mesmo usando o CNPJ, se estiver com o CPF restrito.

 

Empréstimo para MEI com nome sujo?

Embora é possível abrir MEI com o nome sujo, pedir empréstimo pode não ser tão fácil assim. Contudo, existem linhas de crédito para MEIs com CPF negativado, tais como empréstimo com garantia de bens (imóvel e veículo), por exemplo. Também, adquirir crédito pelo programa Penhor Caixa, da Caixa Econômica Federal.

Além disso,  simulações de empréstimos podem ser feitas pelo portal do Serasa eCred, com o limite de R$ 30 mil e parcelamento em até 48 meses. O Serasa reúne as principais linhas de crédito de empresas parceiras e lhe mostra qual a melhor opção.

Saiba quais  são tipos de empréstimos para MEI com nome sujo:

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Penhor Caixa

O Penhor Caixa é uma linha de crédito que tem como garantia bens pessoais. Sendo assim, quem precisa de dinheiro pode levar joias, canetas de valor, relógios e pratarias, diamantes para avaliação. De acordo com o valor de cada bem, é possível receber o recurso na mão na mesma hora, sem análise cadastral ou avalista. Ou seja, não há consulta no SPC/Serasa para conseguir o crédito Penhor Caixa.

Vale ressaltar que não é uma troca. O objeto é apenas uma garantia para o empréstimo. Assim, os pertences ficam no cofre da Caixa até que o valor do empréstimo seja totalmente pago. Depois disso, o bem é devolvido. Além disso, o prazo de contrato pode ser renovado, conforme a necessidade do contratante, com pequenas taxas de juros.

Para conseguir o empréstimo pelo Penhor Caixa, basta ir até uma agência Caixa com o objeto que será a garantia do crédito. Também, documentos pessoais como RG, CPF e comprovante de residência. A avaliação do objeto ocorre na hora, juntamente com a liberação do crédito.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Imóvel como garantia de empréstimo

Foto:Pixabay

Outra forma de conseguir empréstimo é usar o imóvel, em seu nome, como garantia. Contudo, é importante avaliar como pagar a linha de crédito, sabendo que em caso de não pagamento, o imóvel é penhorado. Logo, qualquer tipo de imóvel é uma garantia: casa, apartamento e até mesmo comércio.

Além disso, o imóvel não precisa estar quitado para servir como garantia de crédito. Também, a venda do bem pode acontecer durante o prazo do contrato, mas com algumas condições diferentes da venda tradicional. Essa é a principal diferença entre o imóvel e veículo para conseguir um empréstimo. No caso do veículo, há alienação total do bem, ou seja, durante o período de empréstimo não é possível vender o carro ou moto, apenas refinanciá-lo.

Para contratar esse tipo de empréstimo, é recomendável fazer uma pesquisa simples em instituições financeiras que possuam essa linha de crédito. Portanto, comparar opções, como taxas de juros e quantidade de parcelas pode ser crucial para escolher a melhor forma de pagar e, ainda, garantir o pagamento total do empréstimo sem perda do imóvel.

Informar Erro
empréstimoMEIMicroempreendedor Individual
Comentários (0)
Comentar

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -