MEI: Veja como obter desconto de até 30% na compra de carro novo

Quem é Microempreendedor individual pode conseguir desconto de até 30% ao comprar um carro 0km. O qual é concedido pelas próprias montadoras.

Quem é Microempreendedor individual pode conseguir desconto de até 30% ao comprar um carro 0km. Nota-se, que isso é possível através da isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), sendo assim, é concedido pelas próprias montadoras.

Empresas como Renault, Volkswagen, Chevrolet e Fiat trabalham com venda direta. Trata-se de uma modalidade realizada sem intermediários, ou seja, diretamente do fabricante para o consumidor final. Quem possui CNPJ, é pessoa com deficiência (PcD) ou é produtor rural pode conseguir condições especiais na compra de carros.

Como funciona o desconto de até 30%?

A saber, o desconto pode ir de 2,5% a 30% para o empreendedor que compra um carro novo com o CNPJ de sua empresa. Para isso, será necessário apresentar Certificado do MEI e alguns outros documentos.

Ao adquirir de fato o veículo, ele ficará vinculado ao registro do MEI. E é necessário mantê-lo no nome da empresa ao menos 12 meses, conforme regra do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). Essa norma busca evitar que o desconto seja usado apenas com o intuito de revender o automóvel.

Ademais, a compra direta apresenta como desvantagem o prazo de entrega do veículo, que pode variar de 10 a 40 dias. O tempo dado de garantia também varia conforme cada fabricante.

Carro para trabalho

Por fim, caso o empreendedor tenha o objetivo de comprar um carro para utilizar diretamente em suas atividades profissionais, pode conseguir descontos ainda maiores. Como o automóvel ficará relacionado ao nome da empresa, é necessário cuidado com a documentação e regularização do veículo. Afinal, em casos de inadimplência pode gerar restrições ao negócio, como é o caso de ter empréstimos negados.

De fato, o faturamento anual máximo permitido para quem é MEI é de R$ 81 mil reais , bem como o limite definido para compras é de 80% do valor arrecadado ao ano. Mas essa regra só se aplica e, situações de aquisição de mercadorias para a comercialização ou industrialização. Então, a compra de um carro não entra nessa regra.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.