Atlético-MG x Flamengo: entenda a rivalidade histórica entre os dois times

O duelo entre Atlético-MG e Flamengo na abertura do segundo turno do Brasileirão 2020 vale mais do que as primeiras posições do campeonato

O duelo entre Atlético-MG e Flamengo na abertura do segundo turno do Brasileirão 2020 vale mais do que as primeiras posições do campeonato. Afinal, é mais um capítulo da rivalidade histórica entre os clubes, que começou na década de 1980.

Naquela época, Atlético-MG e Flamengo serviam como base para a seleção brasileira que encantaria o mundo em 1982. Os times contavam com alguns dos maiores craques do futebol brasileiro em seu auge. Assim, fizeram jogaços inesquecíveis que alimentaram a maior rivalidade interestadual do país.

De um lado, o Atlético-MG tinha Reinaldo, Palhinha e Toninho Cerezo. Do outro, o Flamengo rebatia com Zico, Júnior e Nunes. Portanto, quando os dois timaços se enfrentaram na decisão do Brasileirão de 1980, fizeram a final que é considerada a melhor de todos os tempos no campeonato.

Alético-MG x Flamengo na final de 1980

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Atualmente, Flamengo e Atlético-MG têm dois dos melhores elencos do país e figuram entre os favoritos ao título brasileiro. Há 40 anos, no entanto, a expectativa pelo duelo era ainda maior, pois os dois times contavam com craques que eram titulares da seleção brasileira. Assim, o encontro na final do Brasileirão de 1980 arrastou multidões e fez história.

Nunes faz gol na final do Brasileirão de 1980
Reprodução

No jogo de ida, o Mineirão recebeu quase 100 mil pessoas para ver o gol de Reinaldo que deu a vitória ao Galo. Zico se recuperava de lesão e foi poupado daquela partida. Sorte dele, pois o duelo foi marcado pela violência. Em uma dividida, Éder, do Atlético-MG, chegou a fraturar a mandíbula de Rondinelli, do Flamengo.

Na volta, o Maracanã teve um público de 154 mil pessoas para um dos jogos mais memoráveis da história do Brasileirão. Uma partida eletrizante, que deu o primeiro título nacional ao Flamengo e eternizou o esquadrão de Zico. O grande nome da final, no entanto, foi Nunes.

O camisa 9 da Gávea abriu o placar logo no começo, mas Reinaldo empatou em seguida. Mas, aos 44 minutos do primeiro tempo, Zico aproveitou uma sobra de bola dentro da área e devolveu a vantagem para o Flamengo.

O artilheiro Reinaldo já estava no sacrifício, mas voltou a empatar o jogo no segundo tempo. O resultado dava a taça ao Atlético-MG, e o Flamengo precisava de mais um gol, pois tinha a vantagem da melhor campanha. O gol do título rubro-negro veio aos 37 minutos do segundo tempo, em grande jogada de Nunes.

Rivalidade na Libertadores

Wright expulsa atleticanos na Libertadores de 1981
Reprodução

Apesar da qualidade técnica, a final de 1980 teve uma série de polêmicas. A principal delas foi a expulsão de Reinaldo, que levou o segundo cartão amarelo por reclamação logo antes do gol salvador de Nunes. O árbitro José de Assis Aragão ainda expulsou outros dois atleticanos naquele jogo.

Assim, a batalha entre Atlético-MG e Flamengo na final de 1980 serviu como presságio para o que estava por vir na Libertadores do ano seguinte. Na decisão da vaga para o triangular semifinal, os dois times precisaram fazer um jogo de desempate após empatar duas vezes por 2 a 2.

O duelo decisivo aconteceu no estádio Serra Dourada, em Goiânia. Mas o árbitro José Roberto Wright não conseguiu dar o apito final para aquela partida. Afinal, depois de expulsar cinco jogadores do Atlético-MG, o jogo não pôde continuar. Em seguida, o Flamengo foi declarado vencedor pela Conmebol. O rubro-negro ficaria com o título da competição. E os atleticanos reclamam até hoje.

Duelos recentes entre Atlético-MG e Flamengo

Atlético-MG e Flamengo na Copa do Brasil de 2014
Bruno Cantini/Atlético-MG

A vingança do Atlético-MG sobre o Flamengo viria apenas em 1986, quando o Galo eliminou o rubro-negro carioca nas oitavas de final do Campeonato Brasileiro. No entanto, no ano seguinte, o Flamengo levou a melhor em novo confronto válido pelas semifinais da Copa União de 1987.

O duelo eliminatório mais recente entre Atlético-MG e Flamengo aconteceu nas semifinais da Copa do Brasil de 2014. Novamente, os dois clubes superaram as expectativas e fizeram mais um duelo épico.

O rubro-negro defendia o título e venceu o jogo de ida por 2 a 0. Na partida de volta, saiu na frente ao abrir o placar, e parecia que a classificação estava garantida. No entanto, o Atlético-MG virou o jogo e goleou por 4 a 1, com três gols no segundo tempo.  O “milagre” embalou o Galo rumo ao título da competição na final contra o maior rival, o Cruzeiro.

Um novo capítulo dessa história de rivalidade entre Atlético-MG e Flamengo acontece neste domingo (8), no Mineirão, às 18h15, em duelo que pode valer a liderança do Brasileirão. O último confronto, pela primeira rodada do campeonato, terminou com vitória do Galo no Maracanã. No retrospecto geral dos confrontos, o Flamengo leva vantagem: são 117 jogos, 48 vitórias rubro-negras, 37 vitórias atleticanas e 32 empates.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes