Bolsa atleta: entenda o que é a iniciativa federal e como solicitar

O programa foi criado pelo governo no ano de 2005 e visa incentivar a prática de esportes no Brasil.

A Secretaria Especial do Esporte publicou ontem (21) o edital de concessão do Bolsa Atleta de 2021. Neste ano, a solicitação para o Bolsa Atleta será feita exclusivamente por sistema digital, ou seja, os candidatos não vão enviar documentos via correio, mas sim online. As inscrições começam dia 26 de janeiro e vão até o dia 15 de fevereiro.

O programa Bolsa Atleta consiste em um programa de auxílio financeiro concedido pelo governo federal para atletas no Brasil, a depender de seu nível no esporte. Confira mais sobre a iniciativa federal.

O que é bolsa atleta?

O programa foi criado em 2005 para patrocinar atletas individualmente e visa incentivar a prática de esportes no Brasil. O público beneficiário são atletas  que obtêm bons resultados em competições nacionais e internacionais de sua modalidade esportiva. Além disso, a ideia é dar uma bolsa para que os atletas tenham condições de se preparar para competições locais, sul-americanas, pan-americanas, mundiais, olímpicas e paralímpicas.

Contudo, a prioridade do Governo é que o auxílio seja pago a atletas que pratiquem algum esporte que esteja nos programas dos Jogos Olímpicos e dos Jogos Paralímpicos.

O programa tem seis categorias e os valores da bolsa variam de acordo com o nível do atleta. O auxílio pode ir de R$ 370 a R$ 15.000. Mesmo recebendo o auxílio, o atleta poderá continuar recebendo patrocínios separadamente.

bolsa atleta
Arthur Zanetti (Foto: Reprodução/Governo Federal)

Como conseguir o Bolsa Atleta?

- PUBLICIDADE -

O atleta deve fazer a inscrição para aderir o Bolsa Atleta e preencher os requisitos solicitados para a categoria que escolher, além de enviar sua documentação. Ele deve encaminhar os documentos pelo site do programa e aguardar a confirmação no Diário Oficial do deferimento.

Caso seja aceito, o atleta assinará um termo de adesão e o dinheiro será depositado em conta específica na Caixa Econômica Federal. Após 12 meses recebendo o auxílio, ele deve prestar de contas de onde foi investido o valor, no próprio site do governo.

Categoria de base

A primeira categoria é destinada aos adolescentes com idade entre 14 a 19 anos. Para conseguir o atleta deve comprovar que é vinculado a um clube de prática desportiva e ainda a um filiado a uma federação ou confederação de nível estadual ou nacional. Além disso, o jovem tem que ter participado de alguma competição no ano anterior.

Valor mensal: R$ 370

Categoria estudantil

Nessa categoria o atleta deve ter entre 14 e 20 anos e estar regularmente matriculado em uma instituição de ensino, pública ou privada. Também deve ter participado dos Jogos Estudantis Nacionais, escolares ou universitários, no ano anterior, obtendo até a terceira colocação nas provas de modalidades individuais ou selecionados entre os atletas destaques das modalidades coletivas, que continuem a treinar para futuras competições oficiais.

Leia também

Nova companhia área começa a operar em março no Brasil

Reels sobre moda: 10 perfis para seguir no Instagram

Valor mensal: R$ 370

- PUBLICIDADE -

Categoria atleta nacional

Para essa modalidade, o atleta deve ter mais de 14 anos, estar vinculado a uma entidade de prática desportiva (clube) e também ter filiação à Entidade de Administração de sua modalidade, tanto Estadual (Federação) como Nacional (Confederação). Além disso, deve ter competido no evento máximo nacional e obtido até a terceira colocação, e se comprometer que irá praticar o esporte nos próximos três anos.

Valor mensal: R$ 925

bolsa atleta
Foto: Reprodução/Governo Federal

Categoria atleta internacional

Nessa categoria, o atleta deve ter mais de 14 anos, estar filiado a um clube desportivo. Ter filiação à Entidade de Administração de sua modalidade, tanto Estadual (Federação) como Nacional (Confederação).

Além disso, o atleta também deve Ter participado de competição internacional, indicada pela Entidade Nacional, no ano anterior àquele em que está pleiteando a bolsa, tendo obtido pódio em campeonatos mundiais, Pan-americanos ou Sul-Americanos.

Valor mensal: R$ 1.850

- PUBLICIDADE -

Categoria atleta olímpico/paraolímpico

Para se encaixar nessa categoria o atleta deve ter mais de 14 anos, estar vinculado a um clube desportivo. Ter filiação à Entidade de Administração de sua modalidade, tanto em nível Estadual (Federação) como Nacional (Confederação). E também o atleta já deve ter integrado delegação brasileira como atleta nas últimas edições dos jogos Olímpicos ou Paraolímpicos, além se comprometer a continuar competido nos três anos depois das Olimpíadas.

Valor mensal: R$ 3.100

Categoria pódio

- PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes