Entenda por que Hamilton foi punido; piloto é desclassificado do Sprint

Piloto da Mercedes vai largar em última posição no sprint qualify deste sábado na pista de Interlagos

A Comissão da FIA bateu o martelo e decidiu que Lewis Hamilton vai largar em último na corrida sprint deste sábado, 13/11, pelo Grande Prêmio de São Paulo em Interlagos. O piloto da Mercedes tomou severa punição por infração técnica na asa móvel de seu carro. Verstappen, que herdou a primeira posição, também sofreu uma multa milionária. Entenda por que Hamilton foi punido no Brasil.

Por que Lewis Hamilton foi punido no GP do Brasil?

Hamilton foi punido vai largar em último lugar na corrida sprint por que a comissão da FIA detectou uma infração na asa traseira de seu carro.

Hamilton entrou na pista de Interlagos confiante na última sexta-feira. Com 1min07s934, fechou o treino de classificação na frente de Verstappen e garantiu a primeira posição para a corrida sprint. No entanto, um problema foi detectado pela comissão da FIA e o piloto da Mercedes acabou tomando uma severa punição que o desclassificou.

As regras estipulam que a distância entre as chapas da asa traseira deve ser no máximo 85mm e que, no caso de Lewis, teve uma distância maior do que a exigida, gerando a punição ao astro da Mercedes.

É importante ressaltar que Hamilton foi punido em cinco posições no grid, por ter um novo motor Mercedes, que será aplicado no Grande Prêmio de domingo.

Os comissários descreveram que testou o sistema DRS “empurrando um medidor de 85 mm contra a lacuna com uma carga máxima de 10N. Se o medidor passar, o carro falhou no teste. Nesse caso, o medidor não passaria na seção interna da asa, mas sim na seção externa da asa. Este teste foi repetido quatro vezes com dois medidores diferentes, uma vez sendo feito na presença dos comissários e representantes do competidor. ”

Enquanto a Mercedes afirmava que a asa havia sido projetada conforme descrito pelos regulamentos técnicos, os comissários afirmaram que estava claro “a deflexão adicional foi devido à folga adicional no atuador DRS ou nos pivôs na extremidade, ou alguma combinação ou outra falha com o mecanismo, ou montagem incorreta das peças ”.

A equipe acrescentou que o mesmo design foi testado ao longo da temporada de 2021 e passou sem complicações, e que a legalidade do design em si não estava sob suspeita.

Veja também: Como funciona a corrida Sprint

Verstappen é multado em quantia milionária

Enquanto isso, Verstappen recebeu uma multa de € 50.000 – mais de R$300 mil na cotação atual do real – por tocar e examinar a asa traseira de Hamilton no Parque Ferme na sexta-feira, com os comissários dando uma longa justificativa para a multa. No entanto, eles disseram no comunicado emitido após o FP2 no sábado: “nenhum dano direto foi causado neste caso.”

A equipe da Red Bull garantiu que a ação de Max não atrapalhou o carro da Mercedes, enquanto “nenhum dano direto foi causado neste caso”. Entretanto, para fechar o assunto de uma vez por todas, a Fórmula 1 decidiu aplicar a multa também para o holandês.

Mesmo assim, Verstappen levou vantagem na decisão porque vai largar em primeiro lugar na corrida sprint deste sábado já que na classificação final do treino, ficou em segundo lugar pelo mínimo.

Assista ao momento em que Verstappen confere a asa traseira da Mercedes.

Você pode gostar também