Flamengo defende bom retrospecto contra argentinos na Libertadores

Nas oitavas de final da Libertadores contra o Racing, Flamengo tem o favoritismo ao seu lado e conta com a volta de dois titulares

O Flamengo já desembarcou na Argentina para enfrentar o Racing Club de Avellaneda, adversário do jogo de ida das oitavas de final da Libertadores 2020. A partida está marcada para terça-feira (24), às 21h30, no estádio El Cilindro, na região metropolitana de Buenos Aires. Para sair na frente, o rubro-negro conta com a volta de dois titulares, mas também com o histórico positivo contra argentinos na competição.

Flamengo contra argentinos na Libertadores

Ao longo das 16 participações do Flamengo na Libertadores, houve 11 confrontos contra clubes argentinos. O rubro-negro venceu seis deles, incluindo a decisão da edição do ano passado, contra o River Plate. Os hermanos venceram apenas duas vezes, e conseguiram três empates.

A primeira e única derrota do Flamengo para argentinos em jogos eliminatórios da Libertadores aconteceu em 1991. O adversário era o Boca Juniors, pelas quartas de final. No Maracanã, o time da casa comandado por Vanderlei Luxemburgo venceu por 2 a 1, com gols de Marquinhos e Gaúcho. Mas, no jogo de volta, Batistuta e Latorre decretaram a classificação xeneize com um 3 a 0 na Bombonera.

A outra derrota do Flamengo diante de argentinos na Libertadores aconteceu em 2017, quando o San Lorenzo venceu em casa de virada e eliminou o time carioca ainda na fase de grupos. Em 2018, o rubro-negro encarou o River Plate na fase de grupos e somou dois empates. No ano seguinte, portanto, o mesmo River tentou tirar o sonho do título, mas sofreu uma virada histórica nos minutos finais da decisão em Lima.

Contra o Racing, o Flamengo já fez 13 jogos, com cinco vitórias para cada lado e três empates. No entanto, a maioria dos encontros aconteceram em amistosos. O único duelo que valeu alguma coisa foi pela semifinal da Supercopa da Libertadores de 1992. Depois de um empate por 3 a 3, o rubro-negro perdeu por 1 a 0 na Argentina. O Racing avançou para a final, mas foi goleado pelo Cruzeiro, que ficou com o título.

Relacionados do Flamengo

Para tentar manter a escrita contra times argentinos na Libertadores, o Flamengo terá a volta de dois titulares no confronto desta terça-feira. Afinal, o atacante Gabigol e o lateral esquerdo Filipe Luís estão recuperados de lesão e viajaram com o grupo que estará à disposição do técnico Rogério Ceni.

Ainda assim, o Flamengo continua com três desfalques importantes. O atacante Pedro e o zagueiro Rodrigo Caio ainda estão se recuperando de lesões. Além disso, o volante Thiago Maia fará uma cirurgia no joelho e ainda não tem prazo para retornar aos gramados.

Preparação do Racing

Adversário do Flamengo nas oitavas de final da Libertadores, o Racing não vive bom momento. Dentro de campo, o time de Avellaneda vem de quatro derrotas seguidas. Assim, sem vencer há mais de um mês, ocupa a lanterna de seu grupo no Campeonato Argentino.

Além disso, o Racing vive uma crise também fora de campo. Afinal, o ex-atacante Diego Milito, ídolo do clube, deixou o cargo de diretor técnico. Em uma longa carta de demissão, Milito explicou que “não compartilha o modelo e as ideias do presidente do clube”.

Na preparação para enfrentar o Flamengo pela Libertadores, o técnico Sebastian Beccacece não poderá contar com o atacante Jonathan Cristaldo, ex-Palmeiras, diagnosticado com covid-19. Além disso, o Racing ainda perdeu outros quatro jogadores com problemas físicos.

Próximos jogos do Flamengo

Em seguida ao jogo contra o Racing pela Libertadores, o Flamengo terá a semana cheia antes da partida de volta, marcada para o dia 1º de dezembro. O próximo jogo do rubro-negro pelo Brasileirão será somente no dia 5 do próximo mês, contra o Botafogo. Caso avance às quartas de final da Libertadores, o Flamengo enfrenta Internacional ou Boca Juniors a partir do dia 8 de dezembro.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.