Quem ganhou a Libertadores de 1981? Relembre a história

Flamengo e Cobreloa, do Chile, disputaram a final em três jogos após empate no Uruguai

A Copa Libertadores de 1981, a 22ª edição da competição, ficou marcada por ser o ano da primeira conquista do Flamengo. Na final, o Rubro-Negro enfrentou o Cobreloa em uma partida cheia de polêmicas e com a estrela de Zico brilhando em campo. Relembre a história da Libertadores de 1981 e veja o que levou o Flamengo ao título.

Quais times participaram da Libertadores de 1981?

Vinte e uma equipe participaram da Libertadores em 1981. Cada país teve a oportunidade de contar com dois representantes, ou seja, o campeão e o vice da liga nacional de 1980. No Brasil, o Flamengo, campeão brasileiro e o Atlético Mineiro, vice, garantiram-se na disputa.

O Uruguia, entretanto, foi o único com três representantes já que o Nacional era o atual campeão da Libertadores e, ao ganhar o torneio, garante-se de forma automática para a próxima edição.

 

  • Argentina – River Plate e Rosário
  • Bolívia – Jorge Wilstermann e The Strongest
  • Brasil – Flamengo e Atlético-MG
  • Chile – Cobreloa e Universidad de Chile
  • Colômbia – Junior Barranquilla e Deportivo Cali
  • Equador – Barcelona de Guayaquil e Técnico Universitario
  • Paraguai – Olímpia e Cerro Porteño
  • Peru – Sporting Cristal e Atlético Torino
  • Uruguai – Nacional, Bella Vista e Peñarol
  • Venezuela – Estudiantes de Mérida e Portuguesa de Acarigua

 

+ Relembre o primeiro rebaixamento do Vasco

Como foi a Libertadores de 1981?

Em cinco grupos de quatro, somente o melhor elenco de cada agrupamento avançava para as semifinais da Libertadores de 1981. Entretanto, por ser o campeão de 1980, o Peñarol garantiu-se de forma direta.

Flamengo e Atlético-MG integraram o grupo 3 com Cerro Porteño e Olímpia. Após seis rodadas, os dois brasileiros terminaram empatados com oito pontos. Neste caso, enfrentaram-se em partida neutra para definir quem seria o primeiro colocado do grupo.

O jogo extra aconteceu no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, no dia 21 de agosto. Com cara de final, os ânimos estavam aflorados. Além disso, a sequência de cinco atletas expulsos para o Atlético deixou o duelo completamente confuso. Por regra um elenco não pode estar em campo com apenas cinco jogadores, o que resultou na vitória por W.O do Flamengo.

Por fim, a semifinal foi em triangular onde claramente apenas o primeiro de cada um dos dois grupos de três estava classificado para a decisão da Libertadores. O Flamengo venceu os quatro jogos que disputou em casa e fora diante do Deportivo Cali e Jorge Wilstermann, carimbando o seu passaporte para a final.

História da libertadores de 1981
Zico em partida contra o deportivo cali na fase semifinal. Foto: arquivo flamengo / @flamengo

Final da Libertadores entre Flamengo e Cobreloa

Foi preciso muita luta para conquistar o passaporte até a final, mas o Flamengo conseguiu ao fechar a semifinal em primeiro lugar. Do outro lado, no grupo B, viu um Cobreloa forte e com poder ofensivo para deixar qualquer torcedor preocupado.

A primeira partida da final aconteceu em 13 de novembro no Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro. Com dois gols no primeiro tempo, Zico colocou o Mengo na frente. Porém, no segundo, Merello descontou em 2 a 1.

No segundo jogo da final realizado em 20 de novembro no Estádio Nacional, Santiago, o meia Merello marcou para deixar tudo igual em 1 a 0 e deixar a decisão para o terceiro confronto entre as equipes.

Em 23 de novembro o jogo de desempate foi realizado no Estádio Centenário, Montevidéu. Zico novamente foi o protagonista ao abrir o placar com 13 minutos e, no tempo final, marcar o segundo, dando ao Rubro-Negro o primeiro título da Libertadores em sua história.

Outro detalhe curioso na partida de desempate é que cinco jogadores foram expulsos. Mario Soto, Eduardo Jiménez e Armando Alarcón do Cobresal enquanto do outro lado Andrade e Anselmo deixaram o gramado mais cedo.

Assista ao vídeo a seguir com os principais momentos da terceira partida que consagrou o Flamengo campeão na história da Libertadores em 1981.

Time do Flamengo em 1981

A geração de 1981 com Zico, Júnior e Raul ficou marcada como uma das mais brilhantes que já vestiu a camisa do Flamengo. Sob o comando do técnico Paulo César Carpegiani, o Mengo conquistou a sua primeira Libertadores depois de vencer o Brasileiro em 1980 e o Carioca e a Taça Guanabara em 1981.

A cereja do bolo foi a conquista do Mundial de Clubes ao final da temporada contra o Liverpool sob o placar de 3 a 0 com gols de Nunes e Adílio, todos no primeiro tempo, em Tóquio no Japão.

Hoje, Zico é um dos maiores ídolos do Flamengo. Porém, Nunes, Júnior, Leandro e Andrade não ficam para trás ao cravarem o seu nome na história do time do Rio.

 

Time do Flamengo na final da Libertadores: Raul; Neí Dias, Marinho, Mozer, Júnior; Andrade, Leandro, Zico, Tita, Nunes, Adílio

Time do Flamengo na final do Mundial:  Raul; Leandro, Marinho, Mozer, Júnior; Andrade, Adílio, Zico; Tita, Nunes, Lico

História da libertadores de 1981
Flamengo com o título do mundial em 1981. Foto: masahide tomikoshi/tomikoshi photography / cbf
Você pode gostar também