Quem ganhou a Libertadores de 1981? Relembre a história

Flamengo e Cobreloa, do Chile, disputaram a final em três jogos após empate no Uruguai

A Copa Libertadores de 1981, a 22ª edição da competição, ficou marcada por ser o ano da primeira conquista do Flamengo. Na final, o Rubro-Negro enfrentou o Cobreloa em uma partida cheia de polêmicas e com a estrela de Zico brilhando em campo. Relembre a história da Libertadores de 1981 e veja o que levou o Flamengo ao título.

Quais times participaram da Libertadores de 1981?

Vinte e uma equipe participaram da Libertadores em 1981. Cada país teve a oportunidade de contar com dois representantes, ou seja, o campeão e o vice da liga nacional de 1980. No Brasil, o Flamengo, campeão brasileiro e o Atlético Mineiro, vice, garantiram-se na disputa.

O Uruguia, entretanto, foi o único com três representantes já que o Nacional era o atual campeão da Libertadores e, ao ganhar o torneio, garante-se de forma automática para a próxima edição.

 

  • Argentina – River Plate e Rosário
  • Bolívia – Jorge Wilstermann e The Strongest
  • Brasil – Flamengo e Atlético-MG
  • Chile – Cobreloa e Universidad de Chile
  • Colômbia – Junior Barranquilla e Deportivo Cali
  • Equador – Barcelona de Guayaquil e Técnico Universitario
  • Paraguai – Olímpia e Cerro Porteño
  • Peru – Sporting Cristal e Atlético Torino
  • Uruguai – Nacional, Bella Vista e Peñarol
  • Venezuela – Estudiantes de Mérida e Portuguesa de Acarigua

 

+ Relembre o primeiro rebaixamento do Vasco

Como foi a Libertadores de 1981?

Em cinco grupos de quatro, somente o melhor elenco de cada agrupamento avançava para as semifinais da Libertadores de 1981. Entretanto, por ser o campeão de 1980, o Peñarol garantiu-se de forma direta.

Flamengo e Atlético-MG integraram o grupo 3 com Cerro Porteño e Olímpia. Após seis rodadas, os dois brasileiros terminaram empatados com oito pontos. Neste caso, enfrentaram-se em partida neutra para definir quem seria o primeiro colocado do grupo.

O jogo extra aconteceu no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, no dia 21 de agosto. Com cara de final, os ânimos estavam aflorados. Além disso, a sequência de cinco atletas expulsos para o Atlético deixou o duelo completamente confuso. Por regra um elenco não pode estar em campo com apenas cinco jogadores, o que resultou na vitória por W.O do Flamengo.

Por fim, a semifinal foi em triangular onde claramente apenas o primeiro de cada um dos dois grupos de três estava classificado para a decisão da Libertadores. O Flamengo venceu os quatro jogos que disputou em casa e fora diante do Deportivo Cali e Jorge Wilstermann, carimbando o seu passaporte para a final.

história da Libertadores de 1981
Zico em partida contra o Deportivo Cali na fase semifinal. Foto: Arquivo Flamengo / @Flamengo

Final da Libertadores entre Flamengo e Cobreloa

Foi preciso muita luta para conquistar o passaporte até a final, mas o Flamengo conseguiu ao fechar a semifinal em primeiro lugar. Do outro lado, no grupo B, viu um Cobreloa forte e com poder ofensivo para deixar qualquer torcedor preocupado.

A primeira partida da final aconteceu em 13 de novembro no Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro. Com dois gols no primeiro tempo, Zico colocou o Mengo na frente. Porém, no segundo, Merello descontou em 2 a 1.

No segundo jogo da final realizado em 20 de novembro no Estádio Nacional, Santiago, o meia Merello marcou para deixar tudo igual em 1 a 0 e deixar a decisão para o terceiro confronto entre as equipes.

Em 23 de novembro o jogo de desempate foi realizado no Estádio Centenário, Montevidéu. Zico novamente foi o protagonista ao abrir o placar com 13 minutos e, no tempo final, marcar o segundo, dando ao Rubro-Negro o primeiro título da Libertadores em sua história.

Outro detalhe curioso na partida de desempate é que cinco jogadores foram expulsos. Mario Soto, Eduardo Jiménez e Armando Alarcón do Cobresal enquanto do outro lado Andrade e Anselmo deixaram o gramado mais cedo.

Assista ao vídeo a seguir com os principais momentos da terceira partida que consagrou o Flamengo campeão na história da Libertadores em 1981.

Time do Flamengo em 1981

A geração de 1981 com Zico, Júnior e Raul ficou marcada como uma das mais brilhantes que já vestiu a camisa do Flamengo. Sob o comando do técnico Paulo César Carpegiani, o Mengo conquistou a sua primeira Libertadores depois de vencer o Brasileiro em 1980 e o Carioca e a Taça Guanabara em 1981.

A cereja do bolo foi a conquista do Mundial de Clubes ao final da temporada contra o Liverpool sob o placar de 3 a 0 com gols de Nunes e Adílio, todos no primeiro tempo, em Tóquio no Japão.

Hoje, Zico é um dos maiores ídolos do Flamengo. Porém, Nunes, Júnior, Leandro e Andrade não ficam para trás ao cravarem o seu nome na história do time do Rio.

 

Time do Flamengo na final da Libertadores: Raul; Neí Dias, Marinho, Mozer, Júnior; Andrade, Leandro, Zico, Tita, Nunes, Adílio

Time do Flamengo na final do Mundial:  Raul; Leandro, Marinho, Mozer, Júnior; Andrade, Adílio, Zico; Tita, Nunes, Lico

história da Libertadores de 1981
Flamengo com o título do Mundial em 1981. Foto: Masahide Tomikoshi/Tomikoshi Photography / CBF
Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes