Libertadores: história da principal competição de clubes da América

Ao todo, 24 equipes de sete países já venceram o torneio, que é um dos mais almejados pelos times sul-americanos; isso porque o vencedor representa os latinos no Mundial de Clubes da Fifa.

0 347

A Copa Libertadores da América é a competição futebolística de clubes mais importante da América do Sul. Ao todo, 24 equipes de sete países já venceram o torneio, que é um dos mais almejados pelos times sul-americanos, isso porque o vencedor representa os latinos no Mundial de Clubes da Fifa.

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) é responsável por organizar a competição que conta com equipes da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. No entanto, times do México também já participaram em edições passadas.

  • Saiba onde assistir a Libertadores 2020

Campeonato Sul-Americano de Campeões: O início de tudo

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A princípio, o Campeonato Sul-Americano de Campeões, em 1948, foi o percursor mais direto da Copa Libertadores nos moldes atuais.

A competição reuniu os campeões das principais ligas nacionais dos países membros da Conmebol, em uma sede única.

O Vasco da Gama representou o Brasil no torneio, isso porque o Gigante da Colina era o Campeão Carioca (1947).

Na época, não existia Campeonato Brasileiro e o Campeonato Carioca era considerado o principal do país.

Final da Copa dos Campões da América entre River Plate e Vasco
Final da Copa dos Campões da América de River Plate juntamente com Vasco (Foto: Divulgação)

A princípio, Chile, Argentina e Uruguai foram representados pelos seus campeões nacionais de 1947: Colo Colo, River Plate e Nacional.

O campeão peruano Atlético Chalaco recusou o convite para o campeonato porque muitos de seus jogadores estavam lesionados.

Assim, o vice-campeão peruano, o Municipal, herdou a vaga.

A equipe do Litoral, campeão da capital La Paz, representou a Bolívia, isso porque não existia o Campeonato Boliviano.

O Emelec foi o representante do Equador, e no entanto, a Venezuela e Paraguai não tiveram equipes no campeonato.

Organizado pelo clube chileno Colo-Colo (representante do país no campeonato), pois na época as entidades de futebol organizavam apenas competições de seleções, torneio teve a cidade de Santiago, no Chile, como sede.

Quem foi o primeiro campeão da América?

O Club de Regatas Vasco da Gama foi o vencedor do 1º Campeão da América.

Vasco da Gama campeão em 1948
Vasco venceu a 1ª Copa da América (Foto: vasco.com)

Como surgiu a Libertadores?

Em setembro de 1958, o brasileiro José Ramos de Freitas, então presidente da Conmebol, viajou à Argentina para tratar da criação de um campeonato sul-americano.

No ano seguinte, em 5 de março, aconteceu em Buenos Aires o 30º Congresso Ordinário da Conmebol.

Naquele dia, foi concretizado a criação da Copa dos Campeões da América, que em outras palavras, reuniria os times campeões nacionais na América do Sul.

De início a competição foi chamada de Copa dos Campeões da América, mas em 1965 a mesma competição foi rebatizada para Copa Libertadores da América.

Por que o nome de Libertadores da América?

O nome ‘Libertadores‘ faz referência aos líderes nacionais que nesse sentido lutaram em busca da independência de seus países.

Os principais nomes quem fazem parte dos Libertadores são:

  • Simon Bolívar: provavelmente o principal integrante da lista. Recebeu o apelido de El Libertador e foi o grande responsável pelas independências da Colômbia, Venezuela, Equador, Panamá, Peru e, claro, Bolívia.

O clube Bolívar-BOL, que joga esta edição da Libertadores e está no grupo do Palmeiras, em outras palavras recebe esse nome em sua homenagem.

  • José de San Martín: outro grande nome da independência de países como Argentina, Chile e Peru.
  • Outros Libertadores: José Gervasio Artigas (Uruguai), Bernardo O’Higgins (Chile), José Miguel Carrera (Chile), Manuel Belgrano (Argentina), Antonio José de Sucre (Venezuela), José Joaquín de Olmedo (Equador) e Dom Pedro I (Brasil).
Simon Bolívar, principal 'libertador' da América
Simon Bolívar, principal ‘libertador’ da América (Foto: Reprodução)

A Libertadores teve nome de empresas de patrocinadores em seu nome. Assim, a primeira vez que isso ocorreu foi em foi em 1997, quando a Toyota afirmou parceria de 10 anos.

No entanto, de 2008 a 2012 o Grupo Santander foi o patrocinador máster da competição, dessa forma a competição era chamada de Copa Santander Libertadores.

Por fim, entre 2013 e 2016, o campeonato foi chamado de Copa Bridgestone Libertadores quando a marca de pneus bancou o nome do campeonato.

Desde 2017, a entidade decidiu não negociar mais os naming-rights, portanto o torneio passou a se chamar Conmebol Libertadores da América.

Cronologia dos nomes

  • 1960 a 1964: Copa Campeões da América
  • 1965 a 1997: Copa Libertadores da América
  • 1998 a 2007: Copa Toyota Libertadores
  • 2008 a 2012: Copa Santander Libertadores
  • 2013 a 2016: Copa Bridgestone Libertadores
  • 2017: Conmebol Libertadores Bridgestone
  • Desde de 2018: Conmebol Libertadores

Qual o número de participantes na Libertadores?

Atualmente, o número de equipes que participam da Libertadores é 47, somados entre a fase pré e de grupos. Mas, ao longo dos anos esse número oscilou muito.

Na primeira edição, foram sete participantes, mas no ano seguinte o número aumentou para nove e depois 10.

Da segunda metade da década de 1960 até início de 70, a quantidade dos times alterou entre 17 e 20, mas de 1974 à 1997 a competição contou com 21 clubes.

No entanto, em 1998, a Libertadores mudou o formato e inseriu a Pré-Libertadores. Contudo, o número de equipes subiu para 23.

A partir dos anos 2000, o número de equipes subiu, mais uma vez, e contudo até 2009 alternou-se entre 32 e 38 participantes. Em 2010, o número aumentou para 40, mas, no ano seguinte, voltou para 38.

Contudo, o número de equipes aumentou novamente a partir dos anos 2000. Até 2009 a quantidade foi entre 32 e 38 participantes, mas em 2010, subiu para 40 clubes e, no ano seguinte, voltou para 38.

Flamengo é o atual campeão da Libertadores
Flamengo é o atual campeão da Libertadores (Ernesto Benavides/AFP)

Novo formato

A Conmebol mudou desde 2016 o formato da competição.

Portanto, a Pré-Libertadores passou a contar com três fases eliminatórias e classificatórias para a fase de grupos, e o número de participantes foi para 47.

De acordo com a Conmebol, participam da competição o atual campeão da Libertadores, o campeão da Copa Sul-Americana e o campeão nacional dos países participantes.

As demais equipes classificadas são definidas de acordo com os critérios da confederação de cada país.

As equipes da Guiana, Guiana Francesa e Suriname, embora estejam localizadas na América do Sul, não participam da Libertadores.

Isso acontece porque são filiadas à Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe (Concacaf).

Confira o número de vagas oficiais de cada país na Libertadores:

  • Brasil – 7
  • Argentina – 6
  • Bolívia – 4
  • Chile – 4
  • Colômbia – 4
  • Equador – 4
  • Paraguai – 4
  • Peru – 4
  • Uruguai – 4
  • Venezuela – 4

Quem são os campeões da Libertadores?

Os argentinos levam vantagem em número de títulos da Copa Libertadores. Ao todo, os ‘hermanos’ possuem 25 canecos; por outro lado, Brasil possui 19 e Uruguai tem oito.

O maior vencedor da competição é o Independiente (ARG), o clube possui sete títulos da Libertadores, mas com destaque nas décadas de 60 e 70, na qual conquistou seis títulos.

Independiente na Libertadores de 1984
Independiente é conhecido como Rey de Copas, como resultado dos títulos (Foto: Divulgação/Copa Libertadoers)

Independiente (ARG) – 7 (1964, 1965, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1984)

Boca Juniors (ARG) – 6 (1977, 1978, 2000, 2001, 2003 e 2007)

Peñarol (URU) – 5 (1960, 1961, 1966, 1982 e 1987)

Estudiantes (ARG) – 4 (1968, 1969, 1970 e 2009)

River Plate (ARG) – 4 (1986, 1996, 2015 e 2018)

Olimpia (PAR) – 3 (1979, 1990 e 2002)

Nacional (URU) – 3 (1971, 1980 e 1988)

São Paulo – 3 (1992, 1993 e 2005)

Grêmio – 3 (1983, 1995 e 2017)

Santos – 3 (1962, 1963 e 2011)

Cruzeiro – 2 (1976 e 1997)

Atlético Nacional (COL) – 2 (1989 e 2016)

Internacional – 2 (2006 e 2010)

Flamengo – 2 (1981 e 2019)

Colo-Colo (CHI)- 1 (1991)

Racing (ARG) – 1 (1967)

Palmeiras – 1 (1999)

Argentinos Juniors (ARG) – 1 (1985)

Vélez Sarsfield (ARG) – 1 (1994)

Vasco – 1 (1998)

Once Caldas (COL) – 1 (2004)

LDU (EQU) – 1 (2008)

Corinthians – 1 (2012)

Atlético-MG – 1 (2013)

San Lorenzo (ARG) – 1 (2014)

Quem são os maiores artilheiros da Libertadores?

O maior artilheiro da história da Libertadores, até o momento, é o equatoriano Alberto Spencer.

De acordo com dados, Spencer marcou 54 gols, conquistou três títulos na década de 60 e disputou a competição pelo Peñarol e Barcelona do Equador.

No entanto, o maior artilheiro de uma única edição é o argentino Daniel Onega, que anotou 17 tentos em 1966, pelo River Plate.

Entre os brasileiros, o ex-atacante Luizão é o maior goleador, com 29 gols em toda competição.

Alberto Spencer é o maior artilheiro da Libertadores
Alberto Spencer é o maior artilheiro da Libertadores (Foto: Reprodução)

Os 10 maiores artilheiros da Libertadores:

  • Alberto Spencer – EQU (54 gols);
  • Fernando Morena – URU (37 gols);
  • Pedro Rocha – URU ( 36 gols);
  • Daniel Onega – ARG (30 gols);
  • Julio Morales – URU (30 gols);
  • Antony de Ávila – COL (29 gols);
  • Juan Carlos Sarnari – ARG (29 gols);
  • Luizão – BRA (29 gols);
  • Luis Artime – ARG (26 gols);
  • Oswaldo Ramírez – PER (26 gols)
Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes