Maiores salários da NFL: primeiro lugar da lista não é um quarterback

Nove dos dez maiores salários da NFL pertencem aos jogadores que armam os ataques, mas o único “intruso” é justamente o líder do ranking

Jogador mais valioso do último Super Bowl, Patrick Mahomes, do Kansas City Chiefs, ainda não está nem entre os dez jogadores com os maiores salários da NFL. Talvez você pense que o líder seja o astro Tom Brady, hexacampeão pelos Patriots e hoje no Tampa Bay Buccaneers. Não, nada disso. Na verdade, o atleta mais bem pago da liga nem joga como quarterback.

Posição mais valorizada do futebol americano, o quarterback é o responsável por passar a bola para frente, e sua atuação está diretamente relacionada ao desempenho ofensivo do time. Assim, entre os dez jogadores mais bem pagos da liga, nove são quarterbacks. No entanto, o topo da lista dos maiores salários da NFL pertence a um defensor. Confira o ranking a seguir, de acordo com informações da revista Forbes.

Maiores salários da NFL

Joey Bosa

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Joey Bosa lidera a lista dos maiores salários da NFL
Divulgação/La Chargers

O defensive end de 25 anos do Los Angeles Chargers ficou famoso pela alta média de sacks, jogada em que o defensor derruba o quarterback e faz o ataque adversário recuar. Desde 2016, quando foi draftado pela franquia, Bosa mantém uma média de 10 sacks por temporada. Assim, ele fechou uma extensão de contrato no valor de US$ 135 milhões por cinco anos, com US$ 78 milhões garantidos no ato da assinatura. Os valores, portanto, representam um recorde na liga.

Carson Wentz

Campeão do Super Bowl em 2007 com o Philadelphia Eagles, o quarterback de 27 anos garantiu US$ 38 milhões em bônus neste ano. Afinal, o valor faz parte da extensão de contrato assinada no ano passado, que prevê US$ 128 milhões ao longo de quatro anos. Além disso, segundo a Forbes, ele ainda soma mais US$ 4 milhões anuais em patrocínios que incluem Nike, Amazon e outros parceiros.

Kirk Cousins

O quarterback de 32 anos do Minnesota Vikings assinou em março uma extensão de contrato por mais dois anos, no valor de US$ 66 milhões. Além disso, o acordo assegurou um bônus de US$ 30 milhões para o jogador neste ano. Ao todo, o jogador vai receber mais de US$ 40 milhões em 2020, mais US$ 2,5 milhões em patrocínios, fechando o pódio dos maiores salários da NFL.

Dak Prescott

Dak Prescott, quarterback do Dallas Cowboys
Divulgação/Dallas Cowboys

Quarterback do Dallas Cowboys, franquia mais valiosa da NFL, Dak Prescott tem contrato de apenas um ano para a temporada de 2020, no valor de US$ 31,4 milhões. Além disso, ele é um dos jogadores que mais fatura com patrocínios na liga, um total de US$ 8 milhões segundo a Forbes. No entanto, Dak Prescott sofreu uma grave lesão em outubro e não atua mais na atual temporada.

Drew Brees

Aos 41 anos, o quarterback do New Orleans Saints teve seu contrato estendido por mais dois anos, por US$ 50 milhões, garantindo um salário anual de US$ 25 milhões. Além disso, ele recebeu US$ 23 milhões em bônus pela assinatura. O veterano ainda fatura cerca de US$ 14 milhões por ano em patrocínios.

Ryan Tannehill

O quarterback de 32 anos saiu do banco de reservas no ano passado e virou peça chave para o Tennessee Titans durante os playoffs. Assim, ganhou uma extensão de contrato de quatro anos no valor de US$ 118 milhões.

Deshaun Watson

O promissor quarterback de 25 anos do Houston Texans estendeu seu contrato por mais quatro anos, garantindo ganhos anuais de US$ 29,4 milhões. Assim, ele superou o rival Patrick Mahomes na lista dos maiores salários da NFL, pois o astro dos Chiefs fechou um acordo de 10 anos, que vai demorar mais para chegar a estes valores.

Tom Brady
Divulgação/Tampa Bay Buccaneers

Tom Brady

Embora ainda seja o nome mais conhecido da NFL mundo afora, o veterano quarterback já não figura no topo dos maiores salários da NFL. Ainda assim, seu contrato de US$ 50 milhões por dois anos com o Tampa Bay Buccaneers assegura um posto no top 10. Além disso, Brady está investindo em uma marca de óculos e uma produtora de cinema. Não à toa, ele fatura US$ 12 milhões por ano só com patrocínios.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes