Marcos Braz: conheça o dirigente do Flamengo eleito vereador no Rio

Vice de futebol rubro-negro, Marcos Braz soma 40.938 votos nas eleições municipais do Rio de Janeiro e ganha uma vaga na Câmara

O vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, foi o sexto vereador mais votado do Rio de Janeiro nas eleições municipais de 2020. Com 40.938 votos, o candidato do PL terá a missão de conciliar suas funções no clube com o mandato na Câmara a partir do ano que vem.

Durante a campanha, Marcos Braz descartou deixar seu cargo no Flamengo caso fosse eleito. “Eu só saio do Flamengo demitido ou campeão do mundo. Pode ficar tranquilo que eu vou fazer os dois. Dá para fazer normalmente, é no Rio de Janeiro, não é viagem, não tem horário de jogo duas, três da tarde. Estou muito tranquilo quanto a isso aí”, declarou o dirigente em entrevista ao canal “Paparazzo Rubro-Negro”.

Quem é Marcos Braz

Empresário de 49 anos, Marcos Braz chegou a lançar candidatura para presidente nas últimas eleições do Flamengo. Mas desistiu e passou a apoiar Rodolfo Landim, que acabou eleito. Assim, Braz assumiu o cargo de vice-presidente de futebol do clube em janeiro de 2019 e ajudou a montar o time que ganhou quase tudo na temporada, incluindo Brasileirão e Libertadores.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Marcos Braz ficou célebre pela expressão “gelo no sangue”, usada para pedir calma aos torcedores ao negociar reforços. No entanto, esta não é a sua primeira passagem pelo Flamengo como dirigente: ele ocupou os cargos de diretor de futebol e vice de futebol entre 2006 e 2009. Durante este período, o clube conquistou uma Copa do Brasil e um Campeonato Brasileiro.

Além disso, Marcos Braz já tem experiência também na vida pública. Afinal, ele ocupou o cargo de secretário municipal de Esportes e Lazer na gestão do prefeito Eduardo Paes. Portanto, ele comandou a pasta no período de preparação do Rio de Janeiro antes de sediar as Olimpíadas de 2016.

Candidatura de Marcos Braz

Faltando apenas um mês para as eleições, Marcos Braz lançou sua candidatura a vereador do Rio de Janeiro pelo PL. Apesar da demora para começar a campanha devido os compromissos no clube, o dirigente logo atraiu sua maior base eleitoral: a torcida do Flamengo.

Usando as cores do clube e o slogan “esse é vencedor”, Marcos Braz foi o candidato mais votado do seu partido, o PL, nas eleições para vereador no Rio. Em 2012, aliás, ele já havia concorrido pelo PSB, mas não se elegeu.

Amigo de longa data do ex-jogador e senador Romário, desde a passagem do Baixinho pelo Flamengo, Marcos Braz se apresentou como o “candidato da Nação”. Entre as suas promessas estão “administrar a cidade para o povo” e “substituir a velha política”.

No registro de sua candidatura no TSE, Marcos Braz declarou R$ 365.403,81 em bens. A lista inclui cotas em uma imobiliária e uma empresa de telecomunicações, além de um veículo Mercedes Benz no valor de R$ 60 mil.

Flamengo nas eleições

Além de Marcos Braz, outro cartola conhecido no Flamengo que disputou as eleições municipais no Rio foi o ex-presidente Eduardo Bandeira de Mello. Ele disputou a prefeitura e conseguiu 65.290 votos, ficando em oitavo lugar com 2,48%. O ex-CEO rubro-negro Fred Luz também se candidatou a prefeito e ficou logo atrás, com 1,76%. O segundo turno na capital fluminense terá a disputa entre Eduardo Paes (DEM) e Marcelo Crivella (Republicanos).

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes