Pietro Fittipaldi vai encerrar jejum de 3 anos sem brasileiros na F1

Neto do bicampeão Emerson Fittipaldi, Pietro assumirá a vaga de Romain Grosjean, que se recupera do grave acidente sofrido no GP do Bahrein

A equipe Haas anunciou nesta segunda-feira (30) que o piloto brasileiro Pietro Fittipaldi, de 24 anos, assumirá a vaga de Romain Grosjean na próxima etapa da Fórmula 1. Assim, no GP de Sakhir do próximo domingo (6), o Brasil vai quebrar um jejum de três anos sem representantes na categoria.

Pietro Fittipaldi é piloto reserva da Haas, e por isso foi o escolhido para substituir Grosjean. Afinal, o piloto franco-suíço sofreu um grave acidente logo após a largada do GP do Bahrein. Após perder o controle, seu carro partiu ao meio ao bater no guard-rail, causando uma explosão assustadora.

Grosjean conseguiu escapar do incêndio, mas sofreu queimaduras nas duas mãos e precisará perder ao menos uma etapa do circuito até se recuperar. Ele continua internado no Hospital das Forças de Defesa do Bahrein e deverá receber alta na terça-feira.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A escolha por Pietro Fittipaldi

“Depois que foi decidido que a melhor coisa para Romain era pular pelo menos uma corrida, a escolha de colocar Pietro no carro foi muito fácil,” afirmou o chefe da Haas, Guenther Steiner, no comunicado da equipe.

“Pietro vai pilotar o VF-20 e ele está familiarizado com o fato de ter estado com a equipe nas últimas duas temporadas como piloto de teste e reserva. É a coisa certa a fazer e é obviamente uma boa oportunidade para ele. Ele tem sido paciente e sempre está preparado para esta oportunidade – e agora ela chegou”, continuou.

“É por isso que o queremos no carro e tenho certeza que ele fará um bom trabalho. É muito exigente ser chamado no último minuto, mas, como eu disse, acho que é a coisa certa a fazer pela Haas F1 Team”, concluiu o chefe da equipe ao comentar a escolha por Pietro Fittipaldi.

“O mais importante é que Romain está seguro e saudável”, comentou Pietro Fittipaldi. “Estamos todos muito felizes por seus ferimentos serem relativamente leves após um incidente tão grande. Obviamente, não é um conjunto ideal de circunstâncias para obter minha primeira oportunidade de competir na Fórmula 1, mas sou extremamente grato a Gene Haas e Guenther Steiner por sua fé em me colocar ao volante neste fim de semana”, declarou o brasileiro.

“Estive muito com a equipe nesta temporada, tanto na pista quanto trabalhando em sessões de simulador, então estou familiarizado com os procedimentos operacionais da equipe em um fim de semana de Grande Prêmio. Será emocionante começar minha primeira carreira na Fórmula 1. Vou dar tudo de mim e estou ansioso para começar os treinos livres na sexta-feira no Bahrein”, completou Pietro Fittipaldi.

Carreira de Pietro Fittipaldi

Neto do bicampeão mundial Emerson Fittipaldi, Pietro nasceu em Miami, mas tem nacionalidade brasileira. Ele começou a se destacar no automobilismo com apenas 15 anos, quando conquistou um título da Nascar na categoria Limited Late Model. Três anos depois, conquistou o título da Fórmula Renault britânica.

Além disso, o currículo de Pietro Fittipaldi inclui um título de Campeonato de Fórmula V8 e várias largadas na Indy. Em 2018, aliás, ele também sofreu um acidente grave. Durante o treino das Seis Horas de Spa-Francorchamps pelo Mundial de Endurance, o piloto bateu na proteção de pneus em alta velocidade e fraturou as duas pernas.

Logo após sua recuperação, no final de 2018, Pietro foi contratado pela Haas como piloto de testes. No ano seguinte, continuou na equipe e participou de sessões de testes com jovens pilotos na Fórmula 1. Em março deste ano, ele obteve a superlicença da FIA e virou piloto reserva da escuderia.

Brasil na Fórmula 1

Ao assumir a vaga de Grosjean, Pietro Fittipaldi se tornará o 32º brasileiro a disputar uma corrida de Fórmula 1. O primeiro foi Chico Landi, em 1951. E o último foi Felipe Massa, que deixou a categoria em 2017 após conquistar 11 vitórias e chegar ao vice-campeonato de 2008.

A todo, o Brasil tem seis pilotos que já venceram corridas de Fórmula 1. São eles: José Carlos Pace, Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet, Ayrton Senna, Rubens Barrichello e Felipe Massa. Senna é o brasileiro que mais venceu provas, com 41 bandeiradas. O país já conquistou oito títulos: três com Senna, três com Piqyet e dois com Emerson Fittipaldi.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes