Saiba quanto custa um carro de Fórmula 1

Escuderias gastam milhões por ano em busca de construir seus carros para competir na principal categoria do automobilismo.

Um veículo comum não costuma ter seu preço muito acessível no Brasil. Mas você já parou para se perguntar, quanto custa um carro de Fórmula 1, a principal categoria do automobilismo mundial?

Quanto custa um carro de Fórmula 1?

Embora informações sobre valores de algumas peças sejam quase que confidenciais, é possível ter uma base do preço de um veículo da categoria, que tem custo de aproximadamente de R$ 110 milhões, segundo informado pela revista inglesa, Motor Sport Magazine.

Somente o valor do motor de um carro de F1, é mais de 90% do preço total do veículo. Seu custo é avaliado em cerca de R$ 100 milhões. Na sequência está o chassi no valor de R$ 3,7 milhões. Outro elemento um tanto quanto “salgado” é a caixa de velocidade, na casa dos R$ 2 milhões.

Motor é a parte que mais custa caro em um carro de fórmula 1
Motor é a parte que mais custa caro em um carro de fórmula 1 – foto: reprodução/fórmula1. Com

No entanto os altos valores não param por ai. Segundo o portal, outra peça fundamental no veículo, a asa dianteira, está avaliada em R$ 740.000, além do tanque de combustível R$ 165.000. Há ainda o sistema hidráulico no qual as equipes gastam cerca de R$ 895.000.

E se você acha caro comprar um jogo de pneus novos para seu carro, precisa saber então quanto custa os de um carro de Fórmula 1. Cada jogo sai por R$ 15.000.

Veja abaixo os valores das peças de um carro de F1

Um carro de Fórmula 1 é composto por diversas peças que fazem o veículo atingir altíssimas velocidades. Veja abaixo então os valores dos principais elementos que compõem o veículo:

Motor – R$ 100 milhões
Chassi – R$ 3,7 milhões
Caixa de velocidade – R$ 2 milhões
Sistema hidráulico e ECU – R$ 895.000
Asa dianteira – R$ 740.000
Piso e tábuas de bargeboards – 740.000
Tanque de combustível – R$ 165.000
Asa traseira – R$ 450.000
Volante – R$ 263.000
Discos e pastilhas de freios – R$ 410.000
Aréola – R$ 90.000
Pneus – R$ 15.000
Custos adicionais – R$ 270.000

Valor no total: aproximadamente então entre 110 milhões

Esses valorem transformam a Fórmula 1 em um esporte “caro”. Entretanto, além dos gastos apenas para fabricar os carros, há os custos de concerto, logística, fábricas, funcionários e pilotos.

Em média, as equipes presentes na categoria gastam na casa dos bilhões por temporada para competirem.  A Mercedes, atual campeã entre os construtores, gastou R$ 2,3 bilhões no ano passado para vencer a competição.

 

Leia também

+ Doria confirma volta de torcidas nos estádios de SP a partir de novembro

+ Próxima corrida da Fórmula 1: veja a data do GP da Bélgica

Você pode gostar também