Controle financeiro: confira dicas para desenvolver o seu

Para desenvolver o controle financeiro é fundamental mapear as despesas fixas e variáveis.

Entender o que é supérfluo ou essencial e investir em autoconhecimento e educação financeira também são peças-chave.

Você já percebeu que anda gastando além da conta e precisa dar um jeito de manter o controle financeiro? Calma, há muitas pessoas nesta situação. A boa notícia é que é possível começar a organizar a bagunça com algumas estratégias.

Primeiramente, a falta de controle financeiro pode estar ligada à falta de controle do próprio orçamento. Ou seja, você não sabe direito quanto gasta ou recebe. Também não faz ideia do quanto deve e, por isso, se torna fácil simplesmente continuar gastando, sem entender a situação toda. A primeira dica, portanto, é fazer um diagnóstico da própria situação financeira. 

Depois é necessário começar a diferenciar o que é supérfluo e o que é essencial na hora de gastar. Nem tudo que é desejado deve ser comprado. 

 

Para ter controle financeiro, preste atenção às emoções

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Depois vamos falar em emoções. Para ter controle financeiro também é necessário ter controle emocional. Caso contrário, qualquer sentimento de tristeza ou decepção pode levá-lo a gastar mais do que deveria. Mas é claro que ter controle emocional não é fácil e é preciso usar artimanhas para não cair nas mais diversas ciladas. 

A primeira delas é fazer trocas saudáveis. Que tal se no lugar de ir às compras quando não estiver emocionalmente bem, você passar a fazer uma caminhada no parque ou conversar com um amigo?

Também tome cuidado com o uso do cartão de crédito. Se perceber que falta controle emocional, comece a deixá-lo em casa e leve apenas o que estaria dentro do limite de gastos. Dessa forma você ajuda a manter o próprio controle financeiro.

controle financeiro
Imagem: Reprodução / Unsplash

Mapeie as despesas do ano

 

Também é útil fazer um mapeamento das despesas fixas obrigatórias que você já conhece. Considere que existem gastos inevitáveis. Por exemplo, no começo do ano pode ser normal ter que pagar IPVA, IPTU, matrícula escolar e outras coisas. 

Anote essas despesas obrigatórias pensando no seu ano financeiro. Considere também eventos que sempre requerem um dinheiro extra, como Dia das Mães, Dia dos Namorados e aniversários de pessoas queridas. 

Quando os gastos são mapeados dessa forma, fica mais fácil entender os objetivos de cuidar e poupar o próprio dinheiro. Consequentemente, também se torna mais simples realizar controle financeiro. É essencial considerar que independente de pagar parcelado por exemplo, o valor das despesas existirá integralmente em seu orçamento anual. Isso deve ser levado em consideração.

Finalmente, para ter controle financeiro é importante investir em duas frentes: autoconhecimento e educação financeira. A primeira vai ajudá-lo a entender melhor como você age em determinadas situações. Isso é fundamental para começar a exercitar o autocontrole. E a segunda vai ajudá-lo a lidar melhor com o próprio dinheiro. Desse modo, você vai saber como gastar menos, guardar mais e ainda fazer o dinheiro crescer das mais variadas formas. Apenas dê o primeiro passo!

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes