IPTU e IPVA: saiba se é melhor pagar à vista ou parcelar

Nos pagamentos à vista são oferecidos descontos, que variam de acordo com o estado do país, no caso do IPVA, e de acordo com o município, para o IPTU.

Para quem tem casa própria ou carro, podem surgir dúvidas ao escolher entre pagar à vista ou parcelar o IPTU e IPVA. O Imposto Predial e Territorial Urbano e o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores são cobrados no início de cada ano. Nos pagamentos à vista são oferecidos descontos, que variam de acordo com o estado do país, no caso do IPVA, e de acordo com o município, para o IPTU.

Em São Paulo, quem pagar o IPVA em cota única tem 3% de desconto. O primeiro vencimento ocorre hoje (07), para os veículos com placa de final 1. Ao passo que, na capital paulista, as informações de desconto no IPTU ainda não foram divulgadas e os pagamentos iniciam em fevereiro. Bem como, o valor do imposto não sofrerá alterações em relação ao ano passado.

Então, veja como escolher entre pagar à vista com desconto ou em parcelas sem apertar o orçamento, de acordo com a sua situação financeira.

Pagar à vista ou parcelar o IPTU e IPVA?

A escolha entre pagar esses impostos à vista ou em parcelas muda de acordo com a situação de cada cidadão. Para quem está endividado, por exemplo, a recomendação é pagar em parcelas. Vejas as situações:

  • Pagamento à vista

De maneira geral, o pagamento à vista do IPTU e IPVA é mais vantajoso, levando em consideração os descontos oferecidos para quem paga em cota única. Para quem já poupou dinheiro pensando nesses impostos do início do ano, a escolha é pagar de uma vez só.

A mesma decisão vale para quem tem uma vida financeira confortável e consegue pagar à vista sem comprometer o orçamento com outras despesas. Para quem tem reserva financeira, o ideal é que ela seja maior que o valor dos impostos, com o objetivo de ter dinheiro guardado para outros compromissos ou casos de emergência ao longo do ano.

Além disso, antes de tirar o dinheiro de alguma aplicação financeira para pagar os impostos à vista é preciso avaliar se o rendimento do investimento será menor que o desconto oferecido. E, se o mesmo está sujeito ao desconto do imposto de renda.

  • Pagamento parcelado

Então, o pagamento do IPVA e IPTU em parcelas é indicado para quem está endividado. Assim como para quem não guardou dinheiro e tem um orçamento mais restrito que o impede de pagar à vista.

Nessas situações, recorrer a um empréstimo para pagar à vista não é uma opção vantajosa. De modo geral, os juros de cartão de crédito e cheque especial são altos, e superam o valor do desconto no pagamento do imposto em cota única.

Ademais, para quem tem aplicação financeira em que o rendimento é maior que o desconto do IPTU e IPVA, a recomendação é escolher o parcelamento. Também é preciso verificar a quantia da reserva financeira. Afinal, não é uma boa alternativa pagar à vista e ficar sem dinheiro para arcar com outras despesas do dia a dia.

 

Leia também:

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.