Cartórios autenticaram 156 mil documentos via blockchain

Por meio da plataforma e-Notariado, administrada pelo Colégio Notarial do Brasil, qualquer pessoa pode acessar os serviços

Os cartórios brasileiros, que costumam receber críticas justamente pela baixa modernização em alguns serviços, já autenticaram, em um período de quatro meses, ao menos 156 mil documentos usando a tecnologia do Bitcoin, a blockchain. Tudo graças à plataforma e-Notariado, administrada pelo Colégio Notarial do Brasil – Conselho Federal, que utiliza blockchain e foi regulamentada, em maio de 2020, pela Corregedoria Nacional de Justiça.

Pela plataforma, qualquer pessoa pode realizar diversos serviços por meio de videoconferência (essencial neste momento de pandemia e restrições às aglomerações). Como os diversos tipos de escrituras (compra e venda, divórcios, doações, inventários, partilhas), testamentos, atas notariais, procurações e autenticação digital. 

A tecnologia blockchain é aplicada na autenticação digital por meio do módulo da Central Notarial de Autenticação Digital (CENAD), lançada no final do ano passado. Por ela, é possível autenticar de cópias de documentos em formato virtual, tanto para os que sejam originalmente digitais como para documentos que tenham sido emitidos em papel. A autenticação em formato PDF é assegurada pela Notarchain, rede blockchain dos notários brasileiros. 

Blockchain ajudando cartórios

Mais de 156 mil páginas já foram autenticadas virtualmente em quatro meses, o que facilita o envio de documentos pelos canais virtuais, como e-mail ou aplicativos de mensagens instantâneas, pelo mesmo valor de um documento original. Além disso, a plataforma garante a economia de tempo, pela praticidade, e também evita o deslocamento até o local, já que tudo pode ser resolvido pelo computador, tablet ou smartphone.

Essa, aliás, por causa da pandemia, provavelmente foi uma das principais razões do aumento de adesão de usuários. A procura por autenticação digital de documentos teve crescimento de 163% neste período de uso, com pico em fevereiro, com mais de 71 mil páginas autenticadas, enquanto a ferramenta registra crescimento médio mensal de 24%.

O avanço da adesão ao e-Notariado e os bons resultados obtidos, principalmente no ganho de tempo e diminuição da burocracia, é um indicativo de que a tecnologia blockchain, tanto pública quanto privada, é uma tendência que deve seguir avançando rapidamente. 

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.