Bitcoin cai 5% na semana em que entrou para a economia de El Salvador

El Salvador se tornou o primeiro país a reconhecer oficialmente a criptomoeda como moeda oficial da nação

A semana foi histórica para o bitcoin e todo o mercado de criptomoedas. El Salvador se tornou o primeiro país a reconhecer oficialmente o bitcoin como moeda oficial em sua economia, mudando totalmente a história do criptoativo. Mas os últimos sete dias, apesar de intensos em termos de notícias importantes, não foram nada empolgantes no que diz respeito a preços já que,  assim como o bitcoin, a maioria das criptomoedas experimentou perdas substanciais.

O bitcoin caiu aproximadamente 5% na semana, mas seu domínio de mercado aumentou para quase 44%, A pressão descendente começou no último sábado, quando a criptomoeda teve seu valor recuando em quase US$ 38K para US$ 35K no domingo. No entanto, assim que a semana começou o preço despencou e, na terça-feira, o bitcoin era negociado por US$ 31 mil. A partir daí houve um salto considerável, levando o valor para US $ 38,5 mil.  Foi então que os touros não conseguiram se sustentar deixando o valor atualmente em US $ 37 mil.

Já as altcoins tiveram uma situação muito pior, com o ethereum caindo perto de 15% na semana, Binance Coin , 16,6%, Cardano, perda de quase 19%, DOGE, de 20%, e  Ripple, com baixa de 18%, entre outras altcoins. Em termos de notícias, porém, foi uma semana absolutamente histórica,  com El Salvador se tornando oficialmente o primeiro país a reconhecer e formalizar o bitcoin como moeda oficial. A criptomoeda agora está listada entre as oficiais da economia local, em um movimento que muitos pensavam que nunca aconteceria.

Já nos EUA, o segundo banco mais antigo da nação, o State Bank, disse que vai abrir uma unidade digital focada em criptomoedas, adicionando ainda mais caminhos para os investidores obterem exposição ao mercado de criptoativos.

Na outra ponta o  Departamento de Justiça dos EUA disse ter recuperado mais de US$ 2,1 milhões em bitcoin pagos como resgate de Colonial Pipeline. No entanto, não há absolutamente nenhuma informação sobre como as autoridades conseguiram acessar os bitcoins, o que gerou preocupações quanto à privacidade da criptomoeda

O que é Bitcoin e para o que serve

O bitcoin é uma moeda digital que funciona de forma independente, sem uma entidade central. Uma das tecnologias por trás do bitcoin é o blockchain, banco de dados distribuído nos computadores que participam da rede. Como o sistema é descentralizado e não é controlado, não há como censurar ou reverter transações, ao contrário do sistema financeiro tradicional.

Assim como qualquer outro ativo, incluindo ouro, ações de empresa ou imóveis, o bitcoin tem seu valor ditado exclusivamente pela oferta e demanda do mercado. Dessa maneira, é impossível prever como estará esse equilíbrio ao longo do tempo.

Ao contrário do mercado de renda fixa, onde há uma previsibilidade de retornos, nas moedas, commodities e renda variável, a .

Qual o preço do Bitcoin

O bitcoin inaugurou uma nova era na economia global, trazendo um novo paradigma tecnológico que vários empreendedores e desenvolvedores utilizaram e utilizam para criar projetos e modelos de negócio envolvendo a tecnologia na qual as criptomoedas são baseadas: o blockchain.

Esses projetos são chamados de altcoins, em referência ao fato de serem moedas “alternativas”. Todas as moedas que não são o bitcoin são chamadas de altcoins. Até hoje, mais de 5 mil altcoins já foram lançadas, com os mais variados objetivos e tecnologias aplicadas.

Altcoins: conheças as criptomoedas alternativas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes