Felipe Neto anuncia lançamento de loja para venda de NFT

Criada pelo youtuber, a Play9 abrirá com uma oferta de três artes digitais do artista Felipe Nego

A Play9, gestora de conteúdo de inteligência digital para marcas pessoais e de empresas e produtos, criada pelo youtuber e influenciador digital Felipe Neto e o empresário João Pedro Paes Leme, vai lançar uma loja de conteúdo em NFT (token não fungível), a 9Block. A novidade foi divulgada na Folha de S. Paulo, sem, no entanto, trazer muitos detalhes. O site da loja, até o momento, está apenas cadastrando e-mails e traz o anúncio de que o lançamento está previsto para a próxima quarta-feira, 9. 

A loja abrirá com uma oferta de três artes digitais de Felipe Nego e, futuramente, vai disponibilizar NFTs de outros artistas. O projeto, que será baseado na plataforma de blockchain Hathor, é de Helbert Costa, sócio e Head de gestão estratégica na Play9, além de confundador e diretor de transformação digital e inovação na 21blocks.

A Hathor é uma blockchain brasileira, criada em 2019 a partir da tese de doutorado do CTO Marcelo Salhab Brogliato pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), e construída com foco na escalabilidade, usabilidade e descentralização. “A rede usa seu design inovador para resolver gargalos significativos que impedem a ampla adoção da tecnologia blockchain, além de diminuir as barreiras para desenvolvedores por conta de uma estrutura fácil de programação”, descreve o site oficial. 

Felipe Neto entra no NFT em momento de queda

A iniciativa da Play9 pode também estar um pouco atrasada em comparação ao mercado internacional de NFTs, embora a criação da loja utilizando a blockchain brasileira possa ser uma novidade que faça uma diferença no valor dos tokens. A questão é que a “febre dos NFTs”, que teve pico no início de maio, quando foram registrados US$ 102 milhões em um único dia, registrou queda recente que chega a 90%, segundo levantamento do site Protos, utilizando dados do NonFungible.com.

Um dos motivos da menor demanda seria o alto valor dos NFTs, que são, em sua maioria, comercializados utilizando o blockchain Ethereum, que conta com altas taxas. Iniciativas como a da OneOf, loja dedicada a artistas musicais que será lançada em breve utilizando o blockchain da Tezos, prometem tornar mais acessível os tokens, o que também poderá ser um diferencial da loja brasileira.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes