PayPal expande pagamentos em Bitcoin para todo o mundo

Dan Schulman, CEO da PayPal, diz que clientes nos EUA poderão pagar por qualquer item do PayPal com criptomoedas

Dan Schulman, CEO da PayPal, uma das maiores empresas de pagamentos online do mundo, confirmou à agência de notícias Reuters que a empresa vai expandir seu serviço de pagamentos com criptomoedas globalmente.

PayPal

Schulman revelou que agora os clientes da empresa que estiverem nos Estados Unidos pode pagar por qualquer item do PayPal em qualquer lugar do mundo, por meio de criptomoedas. Antes o serviço estava restrito às compras e vendas de produtos entre clientes e vendedores sediados nos EUA.

Ainda segundo o CEO, o serviço  deverá estar disponível para todas as quatro criptomoedas com suporte do PayPal, Bitcoin (BTC ), Ether ( ETH ), Litecoin ( LTC ) e Bitcoin Cash ( BCH ). Cada compra ou pagamento só poderá utilizar uma delas por vez e não haverá taxas de transação para as negociações.

O serviço do PayPal permite o pagamento com criptomoedas porém o valor é creditado para o recebedor em moeda fiduciária, assim como ocorre com os cartões Visa e Mastercard que oferecem suporte para criptoativos. No entanto, os clientes do PayPal nos EUA também podem comprar e vender Bitcoin diretamente em suas contas no PayPal (atualmente saques de BTC e depósito de criptoativos não são permitidos).

Grandes redes de pagamento adotam Bitcoin

A informação sobre o PayPal, menos de um dia após a Visa anunciar que vai testar um sistema de pagamentos usando o stablecoin USDC no blockchain Ethereum, confirma boatos anteriores sobre essa intenção da empresa, que deve divulgar um comunicado oficial até o final desta terça-feira (30).

A expectativa é de que o novo sistema possua um serviço de verificação de origem das criptomoedas, no qual os usuários possam fazer transações com criptoativos de sua carteira aos fornecedores aprovados.

“Achamos que é um ponto de transição onde as criptomoedas deixam de ser predominantemente uma classe de ativos que você compra, mantém e ou vende para se tornar uma fonte de financiamento legítima para fazer transações no mundo real para milhões de comerciantes”, disse Schulman sobre a novidade.

Em outubro do ano passado, a PayPal anunciou pela primeira vez a intenção de trabalhar com criptomoedas, algo que não passou despercebido pelos mercados financeiros. Já no início deste mês, em um negócio com avaliação estimada de US $ 200 milhões, a PayPal adquiriu a Curv, uma empresa de segurança de ativos digitais.

A novidade anunciada pelo PayPal teve influência direta no valor do Bitcoin, que voltou a valorizar na manhã desta terça-feira, se aproximando dos US $ 60 mil e com expectativa de bater em breve o seu recorde histórico, atingido há algumas semanas, de pouco mais de US $ 61,7 mil.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.