Susep lança edital para segunda edição de projetos para o Sandbox

Projeto ampliará inovação no mercado brasileiro de seguros com o uso do blockchain, a tecnologia do bitcoin

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) publicou, na sexta-feira, 28, Consulta Pública para o novo edital do seu Sandbox, projeto de inovação para o setor de seguros no Brasil que já aprovou o uso de blockchain, a tecnologia do bitcoin, no setor. É a segunda edição que, em 2020, selecionou 11 projetos voltados à inovação de produtos e serviços no mercado de seguros. Para 2021, a expectativa é selecionar 15 projetos.

O Sandbox é um ambiente experimental que apresenta condições especiais, permitindo que as empresas selecionadas ofereçam novas tecnologias ou processos inovadores. O projeto está sendo desenvolvido no país a partir de um outro, do Ministério da Economia, englobando o Banco Central, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a Susep, a primeira a implementar o projeto.

Além de capital mínimo requerido ajustado e proporcional ao Sandbox regulatório e à temporariedade da autorização, o projeto estabelece outras facilidades, como a atuação em uma nova plataforma de comunicação tecnológica com a Susep e a redução do número de auditorias exigidas e do custo regulatório de forma geral. 

O foco do Sandbox Regulatório está em produtos massificados de curto prazo e, com isso, estão excluídos os segmentos de previdência, resseguros, grandes riscos e responsabilidade civil, por exemplo.

Susep destaca oportunidade de inovação para o setor

A superintendente da Susep, Solange Vieira destaca a oportunidade estratégica para a inovação no setor: “O Sandbox é um importante passo para o setor e já podemos ver resultados com as empresas que estão operando.

Nossa intenção com essa nova etapa é avançar no apoio ao desenvolvimento e inovações no mercado, permitindo novos entrantes e trazendo mais tecnologias, mais investimentos e mais acesso do seguro para a população”, afirma.

Entre as atividades que o Sandbox trouxe para o mercado de seguros brasileiros está a oferta de coberturas contra furto simples de celular. Ainda no segmento mobile, outra novidade é a utilização de inteligência artificial na análise de processos de ativação do seguro pelo cliente, com pagamentos de indenizações em segundos.

O diretor da Susep, Eduardo Fraga, que também lidera as equipes do Sandbox, disse que a primeira edição do programa viabilizou inovações para o consumidor nos segmentos de vida, acidentes pessoais e automóvel on demand, além de soluções digitais para empresas em ecossistemas de mobilidade, delivery, fintech e e-commerce.  A Consulta Pública receberá sugestões até o dia 17 de  junho.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes