Chamada de burra, Dilma Rousseff ganha processo de R$ 60 mil

A empresa Estratégia Concursos perdeu o processo movido pela ex-presidente mais uma vez. A juíza do caso considerou que a ex-parlamentar foi vitima de ofensa à honra.

Após ser chamada de burra, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) venceu, mais uma vez, no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) um processo contra a empresa Estratégia Concursos, que usou sua imagem como forma de publicidade ofensiva. A propaganda foi considerada ofensiva e a companhia deve pagar R$60 mil à ex-presidente.

Entenda o processo de Dilma

A empresa, em questão, veiculou a imagem da ex-presidente à frase “como deixar de ser burro”, como forma de publicidade. Por isso, Dilma Rousseff moveu um processo contra a Estratégia Concursos alegando que a propaganda era ofensiva à honra.

A defesa da empresa argumentou que teriam usado imagem de Dilma da vida pública e não pessoal. Além de alegar que a ex-presidente citou “estocar vento” em um dos seus discursos. Contudo, a defesa não obteve sucesso e foi condenada a pagar a multa para Dilma.

Esse já o segundo processo que a Estratégia Concursos perde para a ex-presidente. O primeiro, em maio deste ano, também favoreceu Dilma em sua decisão. Entretanto, o valor pago à acusação é cerca de 20% do que foi pedido inicialmente, que era no valor de R$ 300 mil.

Sentença do processo de Dilma

Na decisão que favoreceu a acusação de Dilma, a juíza Gislene Mansur, de Minas Gerais, afirmou na sentença que a associação de Dilma ao conteúdo revelou-se “extremamente ofensivo à honra”.

Pedido de desculpas negado

Apesar de ter dado vitória à acusação de Dilma, a juíza não concedeu o pedido de retratação, como pediam os advogados da ex-presidente. Isso por acreditar que o pedido de desculpas geraria maior exposição da imagem de Dilma, ao contrário do que seria desejado. Ou seja, causaria o efeito contrário ao esperado. “Recrudescerá os danos à sua honra”, escreveu Mansur de acordo com a apuração da revista Veja.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.