STF marca julgamento sobre plano de vacina contra Covid-19 do Governo

O STF (Supremo Tribunal Federal) marcou para o dia 17 de dezembro o julgamento para discutir se o Governo Federal deverá comprar vacinas e apresentar um plano de vacina contra a Covid-19.

O STF (Supremo Tribunal Federal)  marcou para o dia 17 de dezembro o julgamento para discutir se o Governo Federal deverá comprar vacinas e apresentar um plano de vacina contra a Covid-19. As duas ações foram movidas por partidos políticos. 

A sessão de julgamento do STF começou nesta sexta-feira, dia 4, mas precisou ser interrompida após o ministro Luiz Fux apresentar destaques e retirar o tema do plenário. Em comunicado, a presidência da corte informou ainda pela noite que a discussão sobre o plano de vacinação seria retomada daqui a mais de duas semanas. 

O relator do caso, o ministro do STF Ricardo Lewandowski, já votou a favor de o Governo brasileiro apresentar um plano de vacinação em até 30 dias. Seu voto já tinha sido antecipado desde o dia 24. Com isso, o Governo Federal já chegou a divulgar uma estratégia, estimando imunizar 109,5 milhões de brasileiros em 4 fases. 

Coronavírus: Rússia inicia vacinação em Moscou

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Entenda as ações no STF

  • A primeira ação foi movida no STF pelo partido Rede Sustentabilidade.  Nela, o partido pede que Bolsonaro se comprometa em comprar 46 milhões da vacina chinesa Coronavac, que no Brasil será produzida pelo Instituto Butantã, em São Paulo. 
  • Já a segunda ação tem como autoria os partidos PSOL, Cidadania, PT, PSB e PCdoB, e pede que o Governo apresente em até 30 dias estratégias para a imunização dos brasileiros.

Quais são os tipos de vacinas em teste?

Existem atualmente mais de 10 vacinas em fases de teste em todo o mundo, no entanto, apenas seis estão na fase final: Coronavac, da Rússia, Pfizer e Moderna, dos Estados Unidos,  Oxford, do Reino Unido, a Sputnik V, da Rússia, Janssen, da Bélgica,  Entenda; 

Coronavac

  • Eficácia: ainda não divulgada para fase 3. 
  • Tecnologia: vírus inativado
  • Doses: duas

Pfizer

  • Eficácia: 95% (resultado preliminar). 
  • Tecnologia: usa RNA 
  • Doses: duas

Moderna

  • Eficácia: 94,5% (resultado preliminar)
  • Tecnologia: usa RNA 
  • Doses: duas

Oxford

  • Eficácia: de até 90% (resultado preliminar)
  • Tecnologia: vetor viral
  • Doses: duas (foi mais eficaz no esquema meia dose + dose inteira)

Sputnik V

  • Eficácia: 92% (resultado preliminar). 
  • Tecnologia: vetor viral
  • Doses: duas

Janssen

  •  Eficácia: ainda não foi divulgado resultado preliminar para a fase 3
  • Tecnologia: vetor viral 
  • Doses: estudos em andamento avaliam uma ou duas dose

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes