Concurso Polícia Federal: salários são de até R$ 23 mil; veja edital

A prova, que é realizada pelo Cebraspe e pela PF, está com 1,5 mil vagas abertas. Confira todas as oportunidades, requisitos mínimos para concorrer, o que cai no exame e mais

A Polícia Federal divulgou o edital para o concurso da instituição no Diário Oficial da União desta sexta-feira (15). Ao todo, são 1.500 vagas e expectativa de convocação de mais 500 excedentes. As provas estão marcadas para ocorrer em 21 de março, em todas as capitais. O período de inscrições começa em 22 de janeiro e vai até o dia 9 de fevereiro, com taxas entre R$ 150 e R$ 250, variando de acordo com o cargo escolhido. A inscrição deverá ser feita no site da banca organizadora, o Cebraspe

 

Salários do concurso da Polícia Federal chegam a R$ 23 mil

 A diretora de Gestão de Pessoal da Polícia Federal, Cecília Franco, disse ao portal Metrópoles que não houve alterações com relação às disciplinas neste edital. O conteúdo se manteve o mesmo cobrado na última seleção, aplicada em 2018. Os salários iniciais variam de R$ 12 mil a R$ 23 mil. 

 

Segundo o edital, os aprovados na seleção vão ingressar na academia ainda em agosto de 2021 para que a nomeação de cargos ocorra até 31 de dezembro. Os candidatos que passarem por todas as etapas do processo serão convocados para o curso de formação, realizado no período de 10 semanas na Academia Nacional de Polícia, em Brasília. A estimativa é que no fim do processo, a Polícia Federal conte com “o maior efetivo de sua história”, podendo ultrapassar a marca de 12 mil policiais.

 

Vagas disponíveis para concurso da PF

Por conta da distribuição, serão disponibilizadas vagas, preferencialmente, nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins e em unidades de fronteira. As vagas são para:

  • 123 vagas de delegado
  • 400 vagas de escrivão
  • 84 vagas de papiloscopista
  • 893 vagas de agente

 

Etapas da prova

- PUBLICIDADE -

As avaliações objetiva e discursiva, que ocorrem em 21 de março, terão duração de 4 horas e 30 minutos, exceto para o cargo de Delegado de Polícia Federal, para o qual o tempo de duração será de 3 horas e 30 minutos para a prova objetiva e 5 horas para a prova discursiva.

 

Leia também

Covid-19: hospitais particulares de São Paulo tem fila de…

CIEE oferece mais de 12 mil vagas de estágio: veja como se…

Além das provas objetivas e discursivas, a seleção conta com:

  • exame de aptidão física
  • avaliação médica e psicológica
  • prova oral e prova de digitação para os cargos de delegado e escrivão, respectivamente
  • avaliação de título
  • investigação social

 

Quem pode se inscrever no concurso da Polícia Federal?

Os candidatos devem possuir nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses. O candidato deve ter idade mínima de 18 anos, carteira e identidade civil e Carteira Nacional de Habilitação categoria “B”, no mínimo. A pessoa também deve estar em dia com as obrigações eleitorais e militares, entre outros.

 

É importante ressaltar que para concorrer ao cargo de Delegado de Polícia Federal, é necessário ter diploma, devidamente registrado, de bacharel em direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), e comprovação de três anos de atividade jurídica ou policial. Já para os demais cargos é requerido diploma de conclusão de curso de superior em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

 

O que vai ser cobrado no concurso

Para o cargo de delegado de Polícia Federal, as provas abordarão questões nas áreas de conhecimento de direito administrativo, direito constitucional, direito civil, direito civil, direito internacional público e cooperação internacional, direito penal, direito processual penal, criminologia, criminologia e direito financeiro e tributário.

 

- PUBLICIDADE -

Para as demais oportunidades, o conteúdo será sobre questões de língua portuguesa, noções de direito administrativo, noções de direito constitucional, noções de direito penal e de direito processual penal, informática, contabilidade geral, arquivologia e biologia, distribuídas de acordo com cada cargo.

 

Cotas raciais

O novo edital conta com uma grande mudança: o candidato pode optar pela concorrência por meio de cotas raciais e ser aprovado na prova objetiva e discursiva, mas se não atender ao requisito racial será desclassificado na banca. Nesse caso, o estudante poderá migrar para as vagas de ampla concorrência. Antes, se o candidato não fosse considerado negro, ele era eliminado do concurso, independentemente da nota alcançada na prova.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes